Notícias

Lusocolchão Gold Cork: a cortiça não faz milagres no sono

14 outubro 2016 Arquivado
O Lusocolchão Gold Cork.

14 outubro 2016 Arquivado
Estamos a testar o Gold Cork, um colchão com cortiça da Lusocolchão. Tem boa qualidade, mas o material está longe de realizar tudo o que a publicidade alega, já que a cortiça é apenas uma camada interna num total de dezasseis.
No website da Lusocolchão, as características da cortiça (hipoalergénica, leve e resistente à sujidade, entre outras) são destacadas como mais-valias do modelo. Mas, embora baseadas em factos verdadeiros, a maioria destas alegações não faz sentido, porque o contacto com a cortiça não é direto; há cinco camadas a sobrepor-se a ela.

Estamos a testar o Gold Cork em laboratório. Em breve divulgaremos a análise completa dos nossos especialistas no teste a colchões
A resistência mecânica da cortiça é baixa, pelo que em nada contribui para a durabilidade do colchão. Esta é condicionada pela qualidade das molas, que refletem o apoio do corpo, a elasticidade do colchão e a rapidez com que retorna à posição normal quando o peso exercido cessa. O núcleo do Gold Cork é formado por molas Bonnell (nome dado às molas comuns).

O fabricante exalta a cortiça por ser resistente à sujidade, à gordura e à abrasão, e hipoalergénica. Mas há cinco camadas de outros materiais por cima dela que anulam as vantagens de ser tão resistente. Por outro lado, essas camadas superiores são justamente as mais propensas ao desenvolvimento de colónias de ácaros, causadores da maioria das alergias associadas aos têxteis da cama.

O Gold Cork tem dezasseis camadas de vários materiais, de entre os quais se destaca a cortiça. O núcleo é composto de molas Bonnell, característica principal deste colchão.  
O Gold Cork tem 16 camadas de vários materiais, de entre os quais se destaca a cortiça. O núcleo é composto de molas Bonnell, característica principal deste colchão.
  
São também as camadas superiores do colchão, mais próximas do corpo, que influenciam a temperatura. A cortiça é impermeável e um bom isolante térmico e acústico, mas não acrescenta nenhuma vantagem no comportamento térmico do colchão: para além de não estar à superfície, existe apenas numa das faces, na forma de uma única camada. Também não há benefícios no isolamento acústico, pois as molas de um colchão em bom estado não emitem ruído.

O material é elogiado pela publicidade por ser leve, elástico, compressível e imputrescível (não apodrece). Porém, essas já são características de outras camadas de materiais, como a espuma, o látex ou o poliuretano, presentes na generalidade dos colchões.

Os primeiros resultados no laboratório

Pontos a favor:
  • passou facilmente nos ensaios de durabilidade que simulam a utilização durante dez anos;
  • o grau de firmeza não se altera ao longo dos anos.
Pontos fracos:
  • não é possível retirar a cobertura para lavar;
  • não possui orifícios de ventilação;
  • não indica se é reversível;
  • é um colchão de baixa firmeza, algo raramente apreciado pela generalidade das pessoas.
O Lusocolchão Gold Cork custa a partir de € 470, para a medida de 150 x 195 centímetros.

Imprimir Enviar por e-mail