Dicas

Como reciclar e tratar o lixo produzido no Natal

Papéis de embrulho, árvores de Natal antigas, embalagens de brinquedos… geramos tanto lixo no Natal que parece impossível reciclar tudo. Mas não é. Saiba como tornar o espírito natalício mais sustentável para o ambiente. 

  • Dossiê técnico
  • Fábio Aparício
  • Texto
  • Rita Santos Ferreira e Filipa Nunes
15 novembro 2021
  • Dossiê técnico
  • Fábio Aparício
  • Texto
  • Rita Santos Ferreira e Filipa Nunes
Enfeite de Natal com símbolo da reciclagem

iStock

O Natal está à porta e tem decorações antigas que quer ver porta fora? E a quantidade de resíduos que prevê acumular na ceia? Das embalagens na hora de abrir os presentes já nem se fala. O Natal é uma das épocas do ano onde se geram mais toneladas de resíduos. Mas cada pessoa pode fazer a diferença. Nesta época de maior consumo, coloque em prática pequenas ações de reciclagem e reutilização. Ofereça um presente ao planeta e siga algumas das nossas sugestões.

Junte-se à nossa ação e seja mais sustentável 

Quero mudar de árvore de Natal. O que faço à antiga?

Está farto de ver a mesma árvore todos os anos e decidiu trocá-la? Tem várias soluções.

As árvores de Natal de plástico não são recicláveis, mas podem ser reutilizadas durante vários anos. Como tal, opte por doar a árvore antiga a um familiar ou amigo. Se estiver em mau estado, deve colocar no lixo indiferenciado.

Procure ideias originais em vez de comprar uma árvore de Natal nova. Pode fazer uma utilizando apenas luzes, livros ou outros materiais. 

Pode também aderir a projetos de apoio social, como é o caso do Pinheiro Bombeiro. Alugue um pinheiro natural, que tenha sido cortado com o objetivo de manter os terrenos limpos e prevenir incêndios e não, exclusivamente, para a época natalícia. Parte da verba do aluguer reverte a favor dos bombeiros portugueses. No final, deve entregar o pinheiro nos locais indicados para ser utilizado como biomassa.

Sobrou comida da ceia de Natal. O que faço?

Nesta época, as mesas enchem-se de iguarias diversas, mas, na maioria das vezes, sobra comida.

Sempre que possível, deve tentar aproveitar os alimentos na conceção de novos pratos. Dê asas à sua criatividade e consulte os livros de receitas que estão a ganhar pó na estante. Os alimentos que já não possam ser aproveitados devem ser colocados no contentor de recolha seletiva de biorresíduos, caso o seu município já disponha desta alternativa. Caso ainda não tenha, mantenha-se atento, porque o seu município será obrigado a recolher seletivamente estes resíduos até ao fim de 2023. Até lá, coloque os restos alimentares juntamente com o lixo indiferenciado.

Se tiver um compostor em casa, os restos de alimentos podem ser aproveitados para fazer adubo orgânico. Se não for o caso, mas quiser fazer compostagem de resíduos, verifique a existência de projetos de compostores coletivos na sua zona. Lisboa, por exemplo, tem um projeto chamado Lisboa a compostar, no âmbito do qual disponibiliza compostores individuais aos moradores ou, na falta de espaço em casa, compostores comunitários. Se, por outro lado, quer aprender um pouco mais sobre compostagem, existem cursos gratuitos: um exemplo é o curso Escola a compostar, que se divide entre aulas online e presenciais.

O que fazer ao lixo na cozinha?

Guardanapos, embalagens de take-away, a caixa de cartão do bolo-rei… enfim, é fácil acumular lixo na cozinha.

Coloque as caixas de cartão com gordura e os guardanapos no lixo comum. Já os pacotes de plástico de alimentos, os sacos de plástico, as latas de bebidas, conservas e os pacotes de alimentos líquidos devem ser depositados no ecoponto amarelo. Faça o mesmo às garrafas e aos garrafões de plástico.

A loiça de plástico não pode ser reciclada, pelo que deve ser colocada no lixo comum. Por isso, este Natal, opte pela loiça reutilizável. Acredite que o esforço de a lavar vai compensar e o ambiente agradece. As embalagens de take-away, desde que sejam de alumínio ou plástico, devem ser colocadas no ecoponto amarelo.

Os óleos alimentares que usar para cozinhar os fritos de Natal devem ser encaminhados para destinos adequados, pois podem ser valorizados em produtos como biodiesel e sabão.

Devo colocar copos partidos no ecoponto verde?

Há sempre alguém que parte aquele copo do melhor serviço de mesa que tem e que decidiu usar na noite de Natal. Se o vidro não fizer parte de uma embalagem e se se tratar de copos, pratos, chávenas ou canecas, por exemplo, não deve colocar no ecoponto verde, pois poderá inviabilizar a reciclagem de todo o restante vidro.

Neste ecoponto coloque apenas as garrafas, os frascos e os boiões de vidro. Sempre que possível, dê-lhes uma nova vida: reutilize-os para guardar alimentos.

Quando há garrafas, há quase sempre rolhas de cortiça. As rolhas também podem ter um destino mais adequado do que o lixo comum. O Green Cork, por exemplo, é um projeto de reciclagem que cobre todo o País e incentiva o consumidor a entregar as rolhas de cortiça no Rolhinhas. Veja no site da iniciativa onde entregar.

Caso não tenha possibilidade de entregar as rolhas de cortiça nos locais próprios, utilize-as para criar projetos em família. Experimente fazer um presépio ou decore a árvore de Natal com as rolhas que vai acumulando.

Os presentes produzem muito lixo reciclável 

Mais um presente, mais papel e embalagens por todo o lado. Não se esqueça, muita coisa pode ser reciclada. As brochuras de instruções de montagem ou de utilização de equipamentos, os cartões de Natal, as caixas de jogos, as embalagens de presentes e as revistas, jornais e catálogos de prendas devem ser colocados no ecoponto azul, destinado ao papel e cartão.

Tenha atenção ao papel de embrulho. Se for brilhante ou reluzente, provavelmente significa que tem um tratamento que impossibilita a reciclagem. Estes materiais devem ser colocados no lixo indiferenciado. Se for um papel normal, coloque no ecoponto azul, juntamente com os restantes resíduos mencionados acima. Este ano, inove e utilize jornais velhos para fazer embrulhos personalizados. 

As embalagens de plástico de brinquedos devem ser colocadas no ecoponto amarelo. Caso sejam de cartão e tenham uma janela em plástico, deve tentar separar estes dois materiais e colocar no ecoponto azul e amarelo, respetivamente. Se não conseguir separá-los, deve colocar a embalagem no ecoponto do material predominante. 

Qual é o brinquedo que não funciona a pilhas? Se os brinquedos tiverem a utilização esperada, então as pilhas vão ficar sem energia rapidamente. Estas devem ser colocadas nos contentores específicos disponíveis nos híper e supermercados, retalhistas e outras entidades, bem como nos ecocentros.

Opte sempre por pilhas recarregáveis, que duram mais tempo. Poupa na carteira e ajuda o ambiente. 

Quando tiver brinquedos mais antigos que já não são usados, procure associações de cariz social que os possam aceitar. Caso estejam danificados, deve colocá-los num local de deposição de resíduos elétricos e eletrónicos (Electrão ou Depositrão). Se não tiverem pilhas ou bateria, devem ser colocados no lixo indiferenciado.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.