Notícias

Quem substitui o administrador do condomínio durante as férias?

Quando há uma emergência, na ausência do administrador, outro condómino pode resolver o problema. Há ainda outras soluções, como a administração coletiva e o administrador suplente.

17 agosto 2017
administrador do condomínio de férias

Thinkstock

O administrador do prédio tem direito a tirar férias. Quando isso acontece ou o administrador está ausente por outra razão, qualquer condómino pode assumir a gestão do condomínio em caso de emergência - por exemplo, se houver um corte generalizado de luz.

Mas, para que todos tenham férias descansadas, convém o administrador deixar vários assuntos tratados antes de partir:

  • contas regulares, como água, luz e manutenção dos elevadores, devem ser pagas com antecedência; 
  • se o condomínio tiver funcionários (jardineiro, porteiro, empregada de limpeza, etc.), é preciso planear as suas férias e encontrar substitutos que garantam a limpeza, organização e segurança do prédio;
  • os recibos devem ser passados e entregues e as quotas em atraso devem ser cobradas, para que as questões burocráticas não fiquem pendentes. 

Existem outras formas de colmatar a ausência do administrador do condomínio durante a sua ausência. É o caso da administração coletiva e do administrador suplente. Saiba mais sobre o assunto do portal Condomínio DECO+