Notícias

Elevadores: contrato cancelado por má prestação de serviços

09 março 2017
Elevadores: contrato cancelado por má prestação de serviços

09 março 2017
Ana Cristina Daré perguntou-nos como o condomínio podia pôr fim ao contrato de manutenção de elevadores que mantinha com a Schindler. Erros de faturação e pedidos sem resposta eram alguns dos problemas.

Em vigor há 12 anos, inicialmente o contrato foi celebrado com a empresa Atlas, entretanto integrada na Schindler. Mas, nos últimos anos, ocorriam vários problemas, como erros de faturação e pedidos de orçamento sem resposta.

Depois de verificar que o valor pago trimestralmente à Schindler estava acima do praticado no mercado, o condomínio pediu um novo contrato de manutenção, que incluísse o serviço 24 horas. A empresa apresentou uma proposta, que foi aprovada. No entanto, não enviou o contrato para ser assinado, mas sim uma fatura com o valor do contrato anterior. Insatisfeitos com a empresa, que não respondia às solicitações do condomínio, Ana Daré perguntou-nos como interpelar a Schindler.

A última renovação do contrato tinha ocorrido há 2 anos e tinha a duração de 24 meses. Para não ser automaticamente renovado, aconselhámos a leitora a opor-se com a antecedência mínima de 90 dias. O condomínio deveria comunicar a intenção através de carta registada com aviso de receção, juntamente com as cópias da ata que elegeu o administrador e da ata da assembleia de condóminos que aprovou a não renovação do contrato. O condomínio assim fez: terminou o contrato na data prevista e optou pelos serviços de manutenção de outra empresa.

Em caso de conflito de consumo com uma empresa, apresente a situação na nossa plataforma Reclamar. Pode encontrar casos semelhantes que ajudem a resolver o problema ou pedir a ajuda dos nossos especialistas. Saiba ainda como resolver problemas relacionados com o condomínio.


Imprimir Enviar por e-mail