Notícias

Conta pessoal para gerir condomínio é má ideia

02 março 2017
Contas pessoais para gerir condomínio é má ideia

02 março 2017
A boa prática é separar as despesas pessoais das do condomínio, para que os restantes condóminos possam controlar os movimentos.

Gerir o condomínio através de uma conta pessoal parece simples e cómodo, mas pode trazer problemas. É até contra a lei se lá guardar o Fundo Comum de Reserva (decreto-lei n.º 269/94 de 25 de outubro).

Para a gestão das quotas dos condóminos e para efetuar os pagamentos das despesas correntes (eletricidade e água das áreas comuns, seguros, etc.), deve existir uma conta bancária aberta em nome do condomínio, que possa ser movimentada pelo(s) administrador(es) nomeado(s).

São vários os bancos a oferecer este tipo de conta à ordem, geralmente associada a uma conta a prazo para rentabilizar os montantes que constituem o Fundo Comum de Reserva. Infelizmente, os bancos, na sua generalidade, cobram comissões de manutenção e outras despesas por utilizar uma conta deste tipo.

Conheça o protocolo que subscrevemos com o Abanca e saiba o que tem de fazer para abrir uma conta para o seu condomínio e qual a mais barata no portal Condomínio DECO+.


Imprimir Enviar por e-mail