Notícias

Aprenda a rentabilizar as poupanças do condomínio

21 dezembro 2015

21 dezembro 2015

A lei obriga todos os condomínios a terem um pé-de-meia, chamado de Fundo comum de reserva. O objetivo é poupar, mas saiba como pode rentabilizar esse dinheiro. O nosso estudo mostra que os depósitos a prazo são quase sempre a melhor solução.

Todos os condomínios devem ter algum dinheiro de parte para aquelas obras que são obrigatórias por lei, como a pintura do prédio ou a manutenção dos elevadores.

Para o ajudar sugerimos que reparta o dinheiro que recebe das quotas em três parcelas. Primeiro por uma conta à ordem. Aí deve deixar o montante suficiente para pagar as despesas correntes (água, luz, empregada de limpeza). Depois por um depósito de curto prazo (6 meses a 1 ano). Nesta parcela coloque algum dinheiro para despesas extraordinárias, como por exemplo, a resolução de casos litigiosos ou reparações urgentes no condomínio. E por último, escolha a melhor aplicação a prazo (1 a 5 anos), onde irá colocar parte do Fundo comum de reserva, ou seja, no mínimo 10% das quotas.  

Temos à sua disposição um simulador para diferentes prazos e montantes de subscrição. Poderá projetar o cenário mais eficiente para o seu condomínio e ficar a conhecer as nossas Escolhas Acertadas, que têm em conta os juros praticados e os custos de manutenção das contas à ordem. Para tal basta apenas dirigir-se ao nosso portal CondomínioDECO+ e ler todas as dicas que temos para si.