Alertas

Esquentadores perigosos: 7 modelos a evitar

28 novembro 2016
esquentadores perigosos

28 novembro 2016

Testámos 12 esquentadores atmosféricos de exaustão natural e 7 revelaram-se potencialmente perigosos. Conheça os modelos. Detetámos fugas de dióxido e de monóxido de carbono, gases que podem ser fatais.

Início

Dos 12 esquentadores atmosféricos de exaustão natural que testámos, seis apresentaram irregularidades técnicas na saída dos produtos de combustão e num encontrámos problemas no interacendimento do queimador. Nos modelos com deficiente exaustão, verificámos que há libertação de dióxido e de monóxido de carbono, gases potencialmente mortais, em níveis acima dos recomendados para a divisão onde estão instalados. No caso do aparelho com falhas no inter-acendimento, pode haver libertação de gás não queimado. 

Estes esquentadores representam um potencial perigo para a segurança dos consumidores e não deveriam estar à venda. Um dos modelos - o ACB Calor CA10NT - não tinha sequer marcação CE, certificação obrigatória em todos os eletrodomésticos comercializados na União Europeia. 

Se está a planear comprar um esquentador, evite os modelos que chumbaram na nossa avaliação. Em baixo, mostramos imagens dos aparelhos e das respetivas placas de características técnicas, para que possa confirmar se o seu esquentador é um dos que não passou no nosso teste. Procure a placa com os dados do equipamento (marca, modelo, referência, marcação CE, entre outros) no interior e na lateral do mesmo. 

         ACB CALOR CA10NT

Please fill the source and the alt text

 

ARISTON BLU CONTROL 11L NAT EU


Please fill the source and the alt text 

 

 

JUNEX AQUA C 275 SEI

 

 

 

OLI OLICLIMA TN 11L

 

 

 

VAILLANT MAG mini ES/PT 11-0/1 XI H atmoMAG

 

 

 
 

Modelos que já não estão à venda

Os produtos abaixo já não se encontram em comercialização. No entanto, e devido à natureza dos problemas detetados, identificamos os produtos para alertar quem os possa ter comprado.

 

COINTRA Godesia E 10P

 

 

 

EDESA CIE-110E3 N

 

Tem um modelo perigoso? Reclame!

Descarregue a carta-tipo  e no documento identifique a marca e modelo do esquentador que possui e copie esses dados e a morada do fabricante para os campos correspondentes. Tente também obter algum tipo de resposta ao problema no estabelecimento onde adquiriu o esquentador. Poderá aqui ver mais rapidamente o seu aparelho trocado ou o dinheiro devolvido. Se pretender mais informações ou ajuda, contacte-nos e exponha o seu caso: 21 841 08 58 ou 808 200 145 (dias úteis, das 9h às 13h e das 14h às 18h).

Resposta às dúvidas essenciais

Como saber se há fuga de produtos de combustão no esquentador?

Partindo do pressuposto de que, a existir fuga, esta será no aparelho e não na tubagem de exaustão, é possível fazer um teste caseiro usando uma faca de cozinha, uma colher ou um espelho. Arrefeça-os no congelador e coloque-os junto à cúpula do esquentador: se houver vapor condensado, ou seja, se embaciarem, é sinal de que há saída de gases de combustão. Também poderá recorrer aos serviços técnicos da marca, a uma entidade inspetora ou a uma empresa instaladora (veja a listagem de entidades e empresas em www.dgeg.pt) para que inspecionem a instalação de gás e o correto funcionamento dos aparelhos.

Se fizer uma inspeção, corro o risco de ficar com o gás cortado? E essa vistoria tem custos?

Sim, caso sejam detetados problemas ou defeitos críticos na instalação, o gás poderá ser cortado até que a situação esteja resolvida. E, sim, vai ter de pagar a inspeção. Consulte a lista de entidades inspetoras no site da Direção-Geral de Energia e Geologia (www.dgeg.pt) e peça vários orçamentos. Quem tiver aparelhos de queima (esquentadores e fogões) alimentados a gás butano ou propano pode recorrer, igualmente, aos serviços das entidades inspetoras e empresas instaladoras. 

Conselhos de segurança

Aplicam-se a qualquer esquentador, mas são particularmente importantes se tiver algum dos aparelhos que chumbou no nosso teste e não conseguir fazer a sua substituição no imediato:

1. ventile bem a divisão onde o esquentador está instalado;

2. evite a presença de pessoas no local onde o esquentador estiver a operar;

3. quanto menos tempo o esquentador estiver ligado, menos gases de combustão serão libertados para o divisão, caso haja uma fuga na cúpula do aparelho;

4. se houver várias pessoas seguidas a tomar banho, tente arejar a divisão entre cada duche;

5. no caso de o sistema de segurança do esquentador disparar, deverá verificar a instalação do aparelho. É sinal de que a exaustão não está a ser feita de forma correta ou adequada para o tipo de equipamento em questão. Nunca peça para desativarem os sistemas de segurança do esquentador. E certifique-se de que, se chamar um técnico a casa, este não o faz!

6. Se suspeitar de uma fuga de gás (cheirar-lhe a gás ou sentir-se mal), desligue de imediato o esquentador e o gás e ventile a divisão o mais possível. Não acenda fósforos, nem isqueiros. Não ligue ou desligue interruptores, não utilize tomadas elétricas e não desligue o quadro elétrico de casa no disjuntor. Se o cheiro a gás for muito intenso, ligue imediatamente para os bombeiros.