Notícias

Esquentadores: nova etiqueta energética promete eficiência

05 outubro 2015

A partir de setembro de 2015, os esquentadores passam a exibir uma etiqueta energética e devem respeitar novos patamares mínimos de eficiência. Aparelhos mais eficientes fazem baixar a fatura de energia e a pegada ambiental.

A etiqueta não é uma garantia total

A etiqueta energética fornece indicações sobre a eficiência do aparelho num determinado perfil de consumo (em litros e em kW), perfil esse que está indicado na zona superior esquerda da etiqueta.

Assim, o consumidor apenas poderá equiparar produtos e etiquetas para um mesmo perfil de consumo. A escolha do melhor sistema e fonte de energia (gás, eletricidade, etc.) para o aquecimento e produção de água quente sanitária, a sua correta instalação e perfis de utilização poderão, na verdade, afetar o desempenho e influir na fatura de energia. 

A etiqueta e fichas do produto são fornecidas pelo fabricante. 

No caso dos sistemas, a etiqueta e respetivas fichas de sistema devem ser fornecidas pela loja ou instalador que vendeu o sistema.

Continuaremos a seguir o mercado e testar os aparelhos para verificar se, de facto, os produtos abrangidos pela nova diretiva cumprem os requisitos técnicos impostos e se, de facto, as promessas de poupanças energéticas e menor níveis de poluição estão a ser cumpridas e não induzem em erro os consumidores.
 
Denunciaremos à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), a entidade fiscalizadora, quaisquer desvios detetados nos nossos testes.

Consulte o nosso simulador para saber quanto custa ter água quente em sua casa e escolha o aparelho mais eficiente, em função dos seus hábitos de consumo, através do nosso guia de compras.

Visite ainda o portal do projeto LabelPackA+, projeto cofinanciado pela Comunidade Europeia e que visa a divulgação da aplicação deste novo sistema de etiquetagem energético e as diretivas de ecodesign e onde a DECO participa, entre outros parceiros.