Dossiês

Como acabar com a humidade em casa

30 setembro 2020
Parede com humidade junto à janela no canto superior esquerdo.

Revelamos as melhores soluções para os problemas de humidade mais frequentes. Em excesso, é desagradável, além de que pode danificar materiais ou causar problemas de saúde. Saiba como eliminar a humidade da casa.

Início

Com a chegada do tempo frio e chuvoso, as casas têm tendência para acumular mais humidade. Em excesso, é desconfortável, além de favorecer a corrosão e outros danos nos materiais, sem falar do tão desagradável cheiro a mofo. A humidade pode ser prejudicial para a saúde, devido ao desenvolvimento de fungos e ácaros. Estes propiciam infeções respiratórias, alergias e asma em indivíduos sensíveis.

Humidade ideal da casa entre 40 e 60 por cento

Casas de banho e cozinha são as zonas mais críticas. O vapor produzido pelos banhos e pelos tachos ao lume é o principal culpado, mas não é o único. A respiração humana, a presença de animais e plantas e o uso de eletrodomésticos, como a máquina de secar roupa e o ferro de engomar, contribuem para elevar a humidade no ar.

Segundo diversos estudos experimentais, a maioria dos fungos só se desenvolve acima dos 60% de humidade. E, abaixo dos 50%, os ácaros deixam de proliferar. Com um grau de humidade ainda mais baixo ficam inativos, o que explica a sua quase inexistência em regiões com clima seco. Os vírus e as bactérias têm uma taxa de sobrevivência superior quando a humidade cai abaixo dos 40 por cento. Como também passamos mais tempo em casa no inverno, acabam por surgir mais gripes e constipações nesta estação. Procure manter a humidade da casa entre 40 e 60 por cento. Poderá ser útil adquirir um higrómetro para medir e manter a humidade dentro de níveis confortáveis. Na prática, o ar não deve estar nem demasiado seco nem excessivamente húmido.

Como evitar o vapor em casa

  • Quando cozinhar, tape as panelas e ligue o exaustor.
  • Evite secar a roupa dentro de casa. Não conseguindo evitá-lo, ventile ou areje a divisão, para impedir vidros embaciados, gotas de água nas paredes e a consequente formação de fungos.
  • Abra as janelas e deixe entrar e circular o ar fresco em casa. E, já agora, faça-o todos os dias. Além de combater o excesso de humidade, ajuda a reduzir os poluentes no ar interior.
  • Uma limpeza regular do pó e dos lençóis também ajuda a combater eventuais colónias de ácaros.
  • Se estas medidas forem insuficientes, não se dê por vencido. Um desumidificador pode ser a solução. As evidências científicas quanto ao efeito benéfico para a saúde são escassas. Mas a maioria dos estudos sobre alergias e ácaros está de acordo quanto ao seu contributo para reduzir a humidade, desde que não sejam descuradas as restantes medidas indicadas.  
  • Existem ainda saquetas e caixas com recargas de sílica, que absorvem a humidade nos roupeiros ou nas gavetas. Não são tóxicos nem nocivos para o ambiente, mas, dado o alcance reduzido, apenas têm utilidade em pequenos espaços.
Testámos desumidificadores grandes, com capacidade de extração diária entre 16 e 20 litros, destinados a divisões com mais de 35 metros quadrados. Também testámos modelos mais pequenos, com capacidade de extração entre 10 e 12 litros diários, indicados para áreas até 25 metros quadrados. Descubra os resultados dos testes, equipamento útil e preços no nosso comparador de desumidificadores.

Exclusivo Simpatizantes

Para ler, basta ter conta no site (disponível para subscritores e não-subscritores).

Entrar

Não tem acesso? Criar conta gratuita