Dicas

Janelas eficientes: como melhorar o conforto da casa

02 outubro 2020
janela eficiente semi aberta com vista para o céu e nuvens

Mudar as janelas antigas por modelos mais eficientes ao nível energético compensa em conforto e respeito pelo ambiente. Caso não queira investir na renovação, há soluções mais baratas. Veja as nossas dicas.

Luz e ar fresco a entrarem pelas janelas criam ambientes de conforto. Mas as janelas também podem representar constantes transferências indesejadas e não controladas de energia entre e o interior e o exterior da casa. 

A forma mais eficaz de combater o problema de janelas pouco eficientes passa por as renovar, substituindo as antigas e ineficientes por umas novas, melhores do ponto de vista energético e capazes de proporcionar um maior conforto de utilização. As janelas substituídas normalmente não só apresentam um maior isolamento acústico e níveis de estanquidade ao ar mais elevados, como também funcionam melhor. 

Faça parte do movimento pela sustentabilidade

Contudo, esta intervenção pode representar um investimento avultado. Assim, caso não possa, ou não consiga, fazê-lo, há pequenos truques que podem ajudar a mitigar um pouco a ineficiência das janelas. Por exemplo, se o sistema de abertura assim o permitir, poderá isolá-las melhor colocando fitas de isolamento no perímetro da janela. Seguindo o mesmo princípio, também é possível reforçar o isolamento térmico das caixas de estore, se estas o permitirem, através da colocação, no seu interior, de materiais isolantes como a lã de rocha, o EPS ou o XPS, por exemplo. Procure também ter as ferragens da janela devidamente afinadas.

Sistemas para arejar, ventilar e iluminar a casa

As janelas fixas não podem ser usadas para ventilar uma divisão. Servem, sim, para as situações em que se pretende aproveitar a luz natural para iluminar um espaço.

As de correr, muito frequentes, poupam espaço e são versáteis na escolha de estores e cortinas. Porém, são menos estanques ao ar face a outros sistemas de abertura, pelo que a sua utilização deve ser evitada. Em alternativa, os sistemas de abertura osciloparalelo são tão fáceis de manusear como as janelas de correr e oferecem índices superiores de estanquidade ao ar.

Os modelos de guilhotina têm a parte superior fixa e a inferior móvel. Ao nível de infiltrações de ar, são idênticos às janelas de correr.

Com as janelas de batentes, a abrir para o interior, pode usar toda a abertura para ventilar. Contudo, estes modelos ocupam mais espaço quando as janelas estão abertas e podem limitar, por exemplo, a escolha dos móveis junto às mesmas.

As janelas oscilobatentes são as mais versáteis. O eixo vertical permite abrir na totalidade, como as normais janelas de batente. Com o horizontal, a parte inferior fica fixa e a superior abre. Este sistema areja de forma constante sem a janela fechar de repente e originar um acidente.

Luz natural ou radiação solar?

Os vidros de uma janela funcionam como uma barreira transparente entre o interior da habitação e o exterior. Quer isto dizer que o vidro, idealmente, deverá ser o mais isolante do ponto de vista energético (reduzir ao máximo as trocas de energia entre o interior e o exterior) e deixar passar o máximo da luminosidade do dia. Tenha em mente que a luz natural favorece a produtividade no trabalho, melhora os resultados dos estudantes e tem efeitos positivos nos estados depressivos.

Tipos de vidros para as janelas

Os vidros simples são compostos por uma folha de vidro e, regra geral, não restringem a passagem de luz. No entanto, o seu desempenho energético é muito baixo e os seus índices de isolamento térmico, muito reduzidos, pelo que não devem ser utilizados quando se procura otimizar o desempenho energético da janela. Da mesma forma, quando comparados com soluções de vidro duplo ou triplo, apresentam um menor desempenho no isolamento acústico. 

Os vidros duplos recorrem a duas folhas de vidro separadas por uma camada de ar seco ou gases raros, que serve de isolamento térmico e reforça o isolamento acústico. O isolamento acústico também pode ser otimizado se a espessura do vidro exterior for diferente da do vidro interior. O separador dos dois vidros é geralmente feito de metal, mas deve-se usar um separador não-metálico (chamado "warm edge") em situações em que existam variações térmicas significativas.

Os vidros duplos podem apresentar tratamentos superficiais que potenciam algumas particularidades. Por exemplo, podem ter uma capa que reduz a passagem de energia do interior da divisão para o exterior (vidro baixo-emissivo), que aumenta a capacidade de a divisão, no inverno, conservar o calor no seu interior. Em sentido inverso, podem apresentar uma capa de controlo solar e que reflete uma parte muito significativa da energia solar incidente. Assim, reduzem-se os ganhos energéticos da divisão resultantes da exposição ao sol, algo que é muito útil no verão. Os vidros duplos podem também conter vidros laminados, quando existem requisitos específicos de segurança ou de isolamento acústico. Todas estas opções podem ser combinadas entre si. 

Os vidros triplos são em tudo semelhantes aos duplos, com a diferença de apresentarem três planos de vidros separados por uma caixa de ar ou de gases raros. 

Sistemas de sombreamento

Em fachadas com elevada exposição solar é recomendável a utilização de sistemas de sombreamento passivo, tais como estores, persianas, venezianas, portadas, etc. Nos meses de verão, estes elementos funcionam como barreiras físicas à radiação solar incidente nas janelas, o que reduz eventuais efeitos indesejados da exposição solar na divisão.

Caixilharia de alumínio, PVC ou madeira?

Os caixilhos de madeira produzem janelas com elevados níveis de desempenho energético que, com uma manutenção cuidada, podem durar muito.

Os de alumínio, mais leves e sem exigirem grande tratamento, ainda são os mais usados em Portugal. Pouco estéticos no passado, os acabamentos têm agora mais opções, algumas a imitar madeira e com um rol muito variado de cores. O alumínio é um material muito condutor e, por isso, estas janelas são energeticamente pouco eficientes por permitirem a transmissão de energia entre o interior e o exterior da divisão (sobretudo as “séries frias”, ou seja, as janelas que não têm corte ou rutura térmica). Para resolver este problema, os fabricantes introduziram uma película de poliamida entre a parte externa e a interna do caixilho para bloquear o calor. São os chamados caixilhos de corte ou rutura térmica (também conhecidos por “séries quentes”).  

Os caixilhos de PVC, que é um plástico com boa rigidez, são estáveis e pouco sujeitos a dilatações. Proporcionam bom isolamento térmico e acústico. A eficiência na transmissão do calor pode até ser superior à da madeira se o interior do caixilho for composto por várias câmaras de isolamento. Se não prescinde de um acabamento em madeira no interior, opte por modelos híbridos. A madeira é combinada com alumínio ou PVC no exterior. No entanto, o PVC em cor branca tem garantias superiores às dos perfis com cor.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

Num Mundo complexo e com informação por vezes contraditória, a DECO PROTESTE é o sítio certo para refletir e agir.

  • A nossa missão exige independência face aos poderes políticos e económicos. 
  • Testamos e analisamos uma grande variedade de produtos para garantir que a escolha dos consumidores se baseia em informação rigorosa. 
  • Tornamos o dia-a-dia dos consumidores mais fácil e seguro. Desde uma simples viagem de elevador ou um desconto que usamos todos os dias até decisões tão importantes como a compra de casa.
  • Lutamos por práticas de mercado mais justas. Muitas vezes, o País muda com o trabalho que fazemos junto das autoridades e das empresas. 
  • Queremos consumidores mais informados, participativos e exigentes, através da informação que publicamos ou de um contacto personalizado com o nosso serviço de apoio.

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Faça parte desta comunidade.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós