Dicas

Janelas eficientes ajudam a poupar eletricidade

As janelas eficientes têm impacto direto na fatura energética e na pegada ambiental, proporcionam mais conforto e ajudam a valorizar a casa. Saiba como escolher o tipo de janela.

18 outubro 2022
janela eficiente semi aberta com vista para o céu e nuvens

iStock

Em Portugal, muitos edifícios, sobretudo os mais antigos, apresentam problemas de isolamento térmico. Deficiências ao nível da construção, como o uso de janelas de má qualidade, levam a que grande parte da energia utilizada para climatizar a habitação se dissipe facilmente para o exterior.

Luz e ar fresco a entrarem pelas janelas criam ambientes de conforto. Mas as janelas também podem representar constantes transferências indesejadas e não controladas de energia entre o interior e o exterior da casa. É o caso da maior parte das janelas em Portugal, em vidro simples e de fraca qualidade. A sua substituição por janelas com vidro duplo e caixilhos eficientes traz ganhos de conforto térmico e acústico imediatos, ajudando também a limitar as infiltrações de ar.

Optar por janelas eficientes, com maior resistência térmica, leva a que as trocas de calor com o exterior diminuam. Estas características permitem manter o interior com temperaturas mais confortáveis, levando a uma diminuição das necessidades de energia para aquecer ou arrefecer as divisões. Desta forma, consegue-se diminuir a utilização de equipamentos para climatização, o que se traduzirá numa redução do consumo e respetiva fatura de energia. Ao reduzir este consumo, reduzem-se também as emissões de CO2 associadas à utilização do edifício, o que é menos prejudicial para o ambiente.

Contudo, esta renovação pode representar um investimento avultado. Assim, caso não possa, ou não consiga, fazê-lo, há pequenos truques que podem ajudar a mitigar um pouco a ineficiência das janelas e a melhorar o conforto térmico da sua casa. Por exemplo, se o sistema de abertura assim o permitir, poderá isolá-las melhor colocando fitas de isolamento no perímetro da janela. Seguindo o mesmo princípio, também é possível reforçar o isolamento térmico das caixas de estore, se estas o permitirem, através da colocação, no seu interior, de materiais isolantes como a lã de rocha, o EPS ou o XPS, por exemplo. Procure também ter as ferragens da janela devidamente afinadas.

Profissionais fazem diagnóstico das janelas instaladas

Peça o conselho de um profissional especializado. Através de um diagnóstico às condições de exposição solar e às janelas instaladas, o profissional avalia a necessidade de vidros diferenciados, entre outros pormenores técnicos, como, por exemplo, uma caixilharia mais estanque ou dispositivos de proteção solar adequados. Peça também as características técnicas da janela, que vêm com a marcação CE, que permitem comparar janelas de vários materiais e tipologias. Apesar de ainda não ser obrigatório, muitos fabricantes já disponibilizam a etiqueta energética. Assim, ao pedir orçamentos, pergunte também pela etiqueta energética de cada janela e utilize-a para comparar os níveis de desempenho energético de cada solução.

Para a instalação, escolha alguém que saiba o que está a fazer. Pesquise por empresas que cumpram a marcação CE e que tenham aderido à etiqueta energética (pode ver no site Classe+), ou procure associações e peça informações sobre os respetivos associados. Pode ainda visitar o nosso site DECO PROTESTE SELECT e escolher empresas ou profissionais validados por nós.

Conheça o DECO PROTESTE select

 

Como escolher uma janela eficiente

Exclusivo Simpatizantes

Para ler, basta ter conta no site (disponível para subscritores e não-subscritores).

Entrar

Não tem acesso? Criar conta gratuita