Guia de compras

Sistemas solares de circulação forçada: guia de compras

06 abril 2016
Saiba como escolher um sistema solar de circulação forçada com o guia de compras DECO PROTESTE.

06 abril 2016
Os sistemas solares de circulação forçada são compostos por elementos como os coletores (painéis solares) e dividem-se em dois tipos: pressurizados ou de drenagem. Saiba como escolher tendo em conta as características da zona onde vive.
Um sistema solar térmico é composto por um ou mais coletores (painéis), em regra, situados no telhado, que captam os raios solares; um acumulador, necessário para armazenar a água quente; um controlador e bombas. Estas fazem circular o fluido pelo sistema, de modo a aquecer a água, enquanto os controladores ajudam a definir os vários programas e a temperatura.

Existem dois tipos de sistemas disponíveis no mercado: circulação forçada e natural. Por sua vez, os equipamentos de circulação forçada também se dividem em dois grupos: os pressurizados e os de drenagem automática (drain back).

Enquanto os pressurizados funcionam num circuito fechado, com uma pressão superior à atmosférica, os de drenagem automática operam com a pressão atmosférica e, quando a bomba para, os coletores ficam vazios.

Caso viva numa zona fria, recomendamos que escolha um de drenagem automática, pois oferece uma maior proteção face ao congelamento do coletor. Outra vantagem desse equipamento é ter um plano de manutenção mais simples. Por sua vez, a instalação implica o cumprimento de diversos requisitos, como a distância entre tubagens, nem sempre fáceis de respeitar.

Já os pressurizados podem ser instalados em qualquer lugar.


Imprimir Enviar por e-mail