Notícias

ePark da EMEL: nova versão para pagar estacionamento

02 março 2016
Epark: a app de estacionamento da EMEL.

02 março 2016

A ePark, da empresa municipal de estacionamento de Lisboa, foi substituída por uma nova versão. O interface foi completamente redesenhado, mas o objetivo é o mesmo: um parquímetro virtual, na palma da mão. Revelamos algumas das melhorias.

Início

A primeira versão da aplicação ePark, da EMEL, sofreu uma atualização e está agora melhor. Se tem a versão antiga, sugerimos que instale esta atualização.

A estrutura e o design foram completamente revistos mas continuam muito semelhantes entre plataformas. Está disponível para Android, iOS e Windows Phone (7, 8, 8.1 e 10) O propósito desta aplicação é pagar o estacionamento sem usar o parquímetro tradicional. Para o utilizador, a grande vantagem é pagar apenas o tempo de estacionamento efetivo quando pelo método tradicional pode pagar largos minutos para além dos que está a ocupar o lugar, já que o parquímetro não permite reembolsos.

Esta é uma solução para pagamento de estacionamento interessante, que pode poupar tempo e dores de cabeça, sobretudo para um uso intensivo. Mas a sua utilização é restrita à cidade de Lisboa e não pode ser usada em parques cobertos (mesmo os que são geridos pela empresa).

Também é penalizador o valor mínimo de carregamento (10 euros) e a forma para proceder ao mesmo apenas por multibanco. 

Estacionar nas grandes metrópoles pode ser um grande pesadelo. Mas hoje, praticamente, todos os PNA e apps de navegação incluem na sua base de pontos de interesse a localização (e até informações como preços e horário de funcionamento) de parques de estacionamento.

Para encontrar uma solução à sua medida, consulte os resultados do nosso teste a GPS