Notícias

Apagão no GPS: saiba se o seu é afetado

A contagem das semanas do GPS é reiniciada de 6 para 7 de abril e os aparelhos mais antigos podem deixar de funcionar. Conheça os resultados da simulação que fizemos a alguns deles.

  • Dossiê técnico
  • Pedro Mendes e António Souto
  • Texto
  • Sofia Frazoa e Filipa Nunes
02 abril 2019
  • Dossiê técnico
  • Pedro Mendes e António Souto
  • Texto
  • Sofia Frazoa e Filipa Nunes
bug gps

iStock

À meia-noite de 6 para 7 de abril, a contagem das semanas do GPS é reiniciada, o que pode causar problemas em alguns sistemas de GPS, incluindo os de navegação automóvel.

O fenómeno é conhecido por Week Number Rollover (WNRO), parecido com o "efeito 2000", em que alguns sistemas informáticos deixaram de funcionar.

Com um simulador de GPS, fomos ao dia 7 de abril ver como se comportaram alguns aparelhos de navegação. Também contactámos os fabricantes para saber o que os consumidores podem fazer.

O que acontece a 6 de abril

O sinal de GPS que permite calcular a data e a hora atuais do recetor de navegação envia também o número de semanas que passaram desde o lançamento da tecnologia em 1980.

Os sistemas mais antigos reconhecem até 1024 semanas e voltam ao zero, o que corresponde a 19,7 anos (designado por "uma época"). Assim, o primeiro "bug" deu-se em 1999 e o próximo é já no dia 6 de abril. Os dispositivos mais recentes estão preparados para demorar 157 anos a voltar à semana zero.

Para evitar que alguns sistemas deixem de funcionar corretamente a 6 de abril, deve atualizá-los assim que possível.

Dependendo do modelo, as consequências podem ser várias: 

  • desaparecimento da informação sobre a hora e o tempo estimado ao destino; 
  • localização incorreta ou mesmo ausência de localização;
  • no pior dos cenários, o bloqueio do GPS.

Para a maioria dos aparelhos a solução é relativamente simples e passa por fazer uma atualização de software. Deve verificar no site do fabricante do seu equipamento se essa atualização já foi disponibilizada.

Além dos assistentes de navegação (PNAs) mais antigos, é provável que também alguns sistemas integrados em automóveis enfrentem dificuldades.

Não são esperados problemas em apps de navegação, porque o software foi desenvolvido mais recentemente e deverá estar preparado para lidar com o problema.

Os relógios de corrida e os smartwatches, à partida, também não serão afetados por serem tecnologia relativamente recente.

Com recurso a um simulador de GPS, adiantámos o relógio até dia 7 de abril para verificar o comportamento de um exemplar de cada marca. 

Para ver os resultados do nosso teste e conhecer as reações que obtivemos dos fabricantes, se já tem conta no site, clique aqui para aceder ao conteúdo exclusivo. Se não tem conta, clique no botão abaixo para se registar e conhecer todas as vantagens.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

Num Mundo complexo e com informação por vezes contraditória, a DECO PROTESTE é o sítio certo para refletir e agir.

  • A nossa missão exige independência face aos poderes políticos e económicos. 
  • Testamos e analisamos uma grande variedade de produtos para garantir que a escolha dos consumidores se baseia em informação rigorosa. 
  • Tornamos o dia-a-dia dos consumidores mais fácil e seguro. Desde uma simples viagem de elevador ou um desconto que usamos todos os dias até decisões tão importantes como a compra de casa.
  • Lutamos por práticas de mercado mais justas. Muitas vezes, o País muda com o trabalho que fazemos junto das autoridades e das empresas. 
  • Queremos consumidores mais informados, participativos e exigentes, através da informação que publicamos ou de um contacto personalizado com o nosso serviço de apoio.

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Faça parte desta comunidade. Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva em qualquer momento.

 

Junte-se a nós

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.