Primeiras impressões

Opel Astra: muitos argumentos para voltar ao pódio das vendas

24 agosto 2015 Arquivado
Opel Astra

24 agosto 2015 Arquivado

O novo Opel Astra chega a Portugal no final de outubro. Não rasga com o antecessor no design, mas representa um grande avanço na tecnologia, eficiência, espaço e segurança. Se procura um modelo diferente, explore os resultados do nosso teste a 250 automóveis.

Dieta até 200 quilos

Um dos pontos cruciais é a redução de peso, com o Opel Astra a beneficiar de uma nova plataforma, que permitiu uma dieta de 20% ao nível do peso da carroçaria. Para conseguir este valor, a marca usou aços especiais ultrarrígidos na construção. Segundo a marca, em média, consoante a motorização, a redução é de 120 a 140 kg face à atual geração.

O ecrã tátil domina a consola central.
O ecrã tátil domina a consola central.
O Opel Astra está mais pequeno por fora, mas maior por dentro.
O Opel Astra está mais pequeno por fora, mas maior por dentro.

Com 4,37 metros, o novo Astra é quase 5 centímetros mais curto do que o anterior. A distância entre eixos foi reduzida em 2,3 cm, mas a marca anuncia que o espaço real do habitáculo cresceu. O novo desenho dos bancos dianteiros permitiu um aumento na área dos joelhos dos passageiros atrás (mais 3,4 cm).

A grelha cromada dianteira é replicada no tabliê. Com os comandos mais frequentes, o ecrã tátil é simples e surge numa disposição que promete agradar aos condutores.