Primeiras impressões

Opel Ampera: revolução elétrica em marcha

14 fevereiro 2014 Arquivado

14 fevereiro 2014 Arquivado

No Opel Ampera, o motor a gasolina faz de extensor de autonomia do motor elétrico, a sua força principal. Acaba-se o receio de ficar parado e a poupança seduz. Revelamos os pontos fortes e fracos após a primeira viagem.

Início

O Opel Ampera passou com distinção nas provas no verão de 2012. Destaca-se pela boa qualidade, tecnologia revolucionária e ótimos resultados na segurança. Com uma carroçaria equilibrada, o Opel Ampera proporciona conforto excecional em longas distâncias e uma condução agradável. Não havia necessidade, mas o cockpit futurista complicou as operações.

O motor a gasolina de 4 cilindros funciona como extensor de autonomia das baterias. O conceito é pioneiro e o carro custa 38 300 euros. Na nossa prova, o Opel Ampera garantiu mais de 700 quilómetros, mas a autonomia depende do percurso e do estilo de condução. Acaba-se a ansiedade e o receio de ficar imobilizado na estrada por falta de bateria, o que distingue o Opel Ampera da concorrência.