Primeiras impressões

BMW i3: o primeiro automóvel 100% elétrico da marca

31 dezembro 2014 Arquivado

31 dezembro 2014 Arquivado

O BMW i3 passou com boas notas na nossa prova. Revela um ótimo desempenho na estrada, mas apenas garante 145 quilómetros de autonomia. Com 4 estrelas no teste de colisão, surpreende ao falhar a pontuação máxima.

Início

O BMW i3 é o melhor automóvel 100% elétrico que já testámos. O desempenho convence. Apenas com 4 lugares, o BMW i3 custa desde € 38 250 e gasta em média 16,7 kWh aos 100 quilómetros. O BMW i3 garante uma experiência de condução inédita, mas acusa pontos fracos. A autonomia e a segurança dos peões deixam muito a desejar. O reduzido espaço atrás e a pequena bagageira dececionaram.

Veja o vídeo do BMW i3 no nosso centro de testes.

Estilo futurista num carro com 4 m de comprimento e 1,77 m de largura.
Estilo futurista num carro com 4 m de comprimento e 1,77 m de largura.

A marca propõe uma versão onde o motor elétrico recebe a companhia de um motor a gasolina que quase duplica a autonomia. Mas tem de pagar mais 5 mil euros, o que dá uma fatura final de 43 250 euros.

Apesar do custo elevado, durante o nosso ensaio, ninguém resistiu ao BMW i3. Todos os condutores e peões revelaram um grande interesse e o BMW i3 conseguiu parar o trânsito. Tivemos mesmo de esclarecer muitos sobre os pontos fortes e fracos desta novidade elétrica. Os mais atrevidos pediram um test drive com a nossa equipa ao volante. Nós aceitámos sempre o desafio.

Construído em fibra de carbono, alumínio e aço, o BMW i3 pesa 1240 kg.
Construído em fibra de carbono, alumínio e aço, o BMW i3 pesa 1240 kg.
Cockpit com acabamentos perfeitos e materiais de excelência.
Cockpit com acabamentos perfeitos e materiais de excelência.

Imprimir Enviar por e-mail