Notícias

Volkswagen Golf GTE: 50 quilómetros de pura eletricidade

26 maio 2015 Arquivado

26 maio 2015 Arquivado

O primeiro híbrido Plug-in da Volkswagen revela um excelente desempenho e eficiência. Mas os 42 150 euros de preço de base são pouco cativantes.

Início

O Volkswagen Golf GTE DSG é o primeiro híbrido Plug-in da marca alemã e inclui o ADN desportivo do GTI. Foi concebido como um automóvel para quem quer tudo: curtas viagens diárias livres de emissões poluentes e o ocasional passeio numa autoestrada. As únicas limitações são a pequena bagageira e o preço de base pouco atrativo de 42 150 euros.
O híbrido da Volkswagen mostrou-se muito eficiente nos nossos testes.
O híbrido da Volkswagen mostrou-se muito eficiente nos nossos testes.
Apresenta uma potência combinada de 204 CV fornecida pelo motor a gasolina 1.4 de 150 CV em conjunto com o elétrico de 75 kW (102 CV), desde que a bateria tenha bastante carga. A combinação entre o motor e a caixa de velocidade não é perfeita, com as reduções lentas e pouco precisas.

Como testamos 150 carros por ano

Segundo o fabricante, o motor elétrico do GTE tem uma autonomia de 50 quilómetros. Mas, para conseguir percorrer esta distância, será necessária uma condução muito defensiva. O tempo de carga das baterias, numa tomada normal, é de cerca de 3h45m. O consumo é de 3,3 litros e 7 kWh, por 100 km, com as baterias totalmente carregadas. Assim que ficam esgotadas, o motor a gasolina consome 5,1 litros por cada 100 quilómetros.
A caixa de mudanças é lenta a responder e pouco precisa.
A caixa de mudanças é lenta a responder e pouco precisa.