Notícias

Viagens de autocaravana com mais segurança

10 setembro 2021
Autocaravana a percorrer estrada montanhosa

O autocaravanismo ganhou novos adeptos, devido às limitações causadas pela pandemia de covid-19 e ao medo do contágio. Conheça as restrições impostas e saiba como viajar em segurança. 

A pandemia de covid-19 alterou os planos de uma grande parte dos portugueses, que procuram alternativas para as férias. Uma das apostas tem sido o autocaravanismo, cuja procura tem aumentado com o decorrer da pandemia. Muitos recorrem agora pela primeira vez a este tipo de turismo.

As autocaravanas são uma solução particularmente interessante para quem pretende partir de férias em tempos de pandemia, uma vez que permitem que um núcleo familiar ou um grupo de amigos se desloquem, no país ou no estrangeiro, podendo ainda assim manter-se relativamente isolados. 

São várias as empresas que alugam este tipo de veículo. A oferta é variada e, por um preço médio de 172 euros por dia, para veículos com quatro lugares, pode ir de férias com a casa às costas. Se encara esta possibilidade, é importante que conheça algumas regras específicas em vigor durante a pandemia e também alguns cuidados para evitar acidentes graves. 

Autocaravanas proibidas em algumas áreas

É proibida a pernoita (permanência de autocaravana ou similar, com ocupantes, entre as 22h00 e as 7h00) e o aparcamento (estacionamento do veículo com ocupação do espaço superior ao seu perímetro) de autocaravanas ou similares em áreas de Rede Natura 2000 assim como áreas protegidas e zonas abrangidas pelos Planos de Ordenamento da Orla Costeira, exceto no caso dos locais expressamente autorizados para o efeito. Em caso de incumprimento, o valor da coima é de 120 a 600 euros.

No restante território, e na ausência de regulamento municipal para a atividade, é permitida a pernoita de autocaravanas homologadas pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes, IP, durante o período máximo de 48 horas no mesmo município, exceto nos locais expressamente autorizados para o efeito, para os quais não se estabelece qualquer limite de pernoitas. O valor da coima varia entre 60 e 300 euros em caso de incumprimento.

Planeie a sua viagem e verifique onde pode parar ao longo do percurso. Existem áreas de serviço para autocaravanas espalhadas por todo o País, com zona para pernoitar (limite 72 horas), e estações de serviço onde poderá abastecer-se com água potável e despejar águas residuais e sanitas químicas, bem como resíduos sólidos. Nestas estações, poderá ainda dispor de energia elétrica para o carregamento das baterias das autocaravanas.  

Descubra onde encontrar essas áreas e estações de serviço para autocaravanas na CampingCar Portugal ou na Associação Autocaravanista de Portugal. Consulte também a rede de parques de campismo e de caravanismo espalhados por todo o País. Estes espaços dispõem de infraestruturas e serviços que o apoiarão durante a sua estadia. 

O Programa de Ação para o Autocaravanismo responsável do Turismo de Portugal tem procurado responder à procura crescente do autocaravanismo. Um dos objetivos é promover o autocaravanismo responsável e sustentável, com a implementação de infraestruturas preparadas para autocaravanas que respeitem o ambiente e as populações locais. A primeira área de serviço sustentável, com o selo “Life Camper”, foi inaugurada em Ponte de Sor, no Alentejo, em julho de 2020, estando prevista a criação de uma rede nacional de áreas deste tipo até ao final de 2021.  

CONHEÇA O NOSSO PORTAL MAIS SUSTENTABILIDADE

Viajar de autocaravana em segurança

Os acidentes com autocaravanas têm um potencial de risco elevado, em particular quando não se cumprem as regras dentro do veículo, como, por exemplo, quando os ocupantes não utilizam o cinto de segurança.

Neste vídeo, pode ver a simulação de uma colisão frontal a 40 km/hora. O resultado do teste impressiona.

Este teste de colisão, realizado em 2017, mostra um cenário realista e de potenciais situações de risco quando as regras de segurança não são cumpridas a bordo. Neste teste, encontram-se cinco ocupantes (dois adultos à frente, uma adolescente instalada na mesa central e duas crianças na cama da parte traseira), e, no habitáculo, arrumámos objetos de uso diário, como jogos, loiça e conservas dentro dos armários.

Simulámos uma colisão frontal a 40 quilómetros por hora. A autocaravana já tem alguns anos, mas é válida para a avaliação que se pretende. O condutor e o passageiro à frente estão mais protegidos pelos airbags. 

A adolescente foi projetada contra a mesa e os passageiros da frente. Uma das crianças atrás colidiu na frente da autocaravana e a outra criança embateu na estrutura da casa de banho, desfazendo a parede lateral e a porta. Em caso de acidente, uma criança equivale facilmente a um peso de 200 quilos. Ao desacelerar, os objetos atingem um peso e uma velocidade suficientes para destruir alguns elementos da autocaravana. Mesmo com as portas trancadas, os produtos arrumados dentro dos armários virados no sentido da estrada foram projetados.

Para viajar de autocaravana em segurança, é importante seguir as regras básicas que se seguem durante os trajetos, mesmo que sejam curtos. 

  • Todos os ocupantes devem ocupar um assento e usar cinto de segurança sempre que o veículo circula, de dia ou de noite e mesmo em trajetos curtos; 
  • Não deixe nada à solta no interior. Loiça, talheres, garrafas ou jogos são uma ameaça. Arrume objetos e alimentos mais pesados nos armários fechados, de preferência, dentro dos mais baixos e que se encontram nas laterais do veículo.
  • Reserve os armários virados para a frente ou para trás da autocaravana para os produtos mais leves, como pacotes de batata frita ou papel higiénico, por exemplo.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós