Notícias

SUV, crossover e companhia: viagens com mais aventura em família

18 dezembro 2014 Arquivado
suv crossover

Arquivado

Škoda Yeti, Renault Scénic Xmod, Kia Sportage, Ford EcoSport e Dacia Duster: os carros testados não lideram nas vendas, mas merecem a sua atenção. Estão bem preparados para a cidade e algumas aventuras fora da estrada.

O nosso veredicto

Com uma posição elevada de condução e mais espaço, os carros em teste representam uma nova espécie. Proporcionam algumas vantagens do todo-o-terreno (TT), mas não são o puro e duro TT.

Škoda Yeti Outdoor

Bom modelo, 5 motores disponíveis.
Bom modelo, 5 motores disponíveis.
  • Gasolina 1197 cc, 105 cv.
    Custo por km € 0,31 a € 0,36.
    Preço desde € 21 141.
  • Gasóleo 1598 a 1968 cc, 105 a 170 cv.
    Custo por km € 0,29 a € 0,38.
    Preço desde € 24 290.
Pontos fortes e fracos
Ponto forte Posição elevada de condução
Ponto forte Habitáculo funcional
Ponto forte Boa iluminação
Ponto forte Diâmetro de viragem reduzido
Ponto fraco Mala com apenas 300 litros
Ponto fraco Encostos de cabeça demasiado baixos atrás
Pontos fortes e fracos
Ponto forte Posição elevada de condução
Ponto forte Habitáculo funcional
Ponto forte Boa iluminação
Ponto forte Diâmetro de viragem reduzido
Ponto fraco Mala com apenas 300 litros
Ponto fraco Encostos de cabeça demasiado baixos atrás
No Natal de 2009, nasceu o simpático SUV chamado Yeti. A nova geração foi redesenhada e veste agora duas versões. A primeira com uma vocação mais urbana e outra com queda para viagens em terrenos acidentados. Muito flexível, o habitáculo permite múltiplas configurações. Os bancos traseiros podem ser removidos individualmente. A mala não se destaca, mas o interior do carro é espaçoso. Também são propostos assistentes eletrónicos para subidas e descidas acentuadas. É o primeiro modelo da marca a oferecer (em opção) a câmara traseira. O Yeti é um campeão em áreas de arrumação. Exibe uma rica variedade de “armazéns”. Medimos o diâmetro de viragem e ficámos satisfeitos: apenas 10,7 metros para inverter o sentido de marcha.

Renault Scénic Xmod

Bom modelo, 4 motores disponíveis.
Bom modelo, 4 motores disponíveis.
  • Gasolina 1197 cc, 115 cv. e 130 cv.
    Custo por km € 0,34 a € 0,36.
    Preço desde € 24 650.
  • Gasóleo 1461 a 1598 cc, 110 a 130 cv.
    Custo por km € 0,31 a € 0,37.
    Preço desde € 27 650.
Pontos fortes e fracos
Ponto forte Bem equipado
Ponto forte Habitáculo versátil
Ponto forte Bagageira ampla e prática
Ponto fraco Distância de travagem demasiado longa
Ponto fraco Encostos traseiros de cabeça baixos
Ponto fraco Aquecimento fraco

É muito fácil entrar e sair da cabina frontal. A altura dos bancos é a ideal e a abertura das portas não obriga a esforço. Lá atrás, a mesma facilidade no acesso. Depois de estacionar e sair do carro, apreciámos o facto de o sistema trancar todas as portas automaticamente e confirmar a ação através de um sinal visual e acústico. As portas fecham-se quando nos afastamos sem usar o comando. Os cinco lugares podem ser utilizados com todo o conforto por adultos. Para usufruir da versatilidade da mala, rebater os bancos é uma operação simples. A bagageira tem 445 litros de capacidade. Com os bancos rebatidos, oferece 850 litros. Por vezes, a porta da mala precisa de um segundo empurrão para fechar. Quanto ao ar condicionado, o desempenho a aquecer é muito fraco, sobretudo atrás.

Kia Sportage

Bom modelo, 3 motores disponíveis.
Bom modelo, 3 motores disponíveis.
  • Gasolina 1591 cc, 135 cv.
    Custo por km € 0,34.
    Preço desde € 24 230.
  • Gasóleo 1685 a 1995 cc, 115 a 184 cv.
    Custo por km € 0,34 a € 0,53.
    Preço desde € 29 250.
Pontos fortes e fracos
Ponto forte Espaço interior à frente
Ponto forte Utilização diária boa
Ponto forte Travagem excelente
Ponto fraco Visibilidade apenas aceitável
Ponto fraco Vidros traseiros sem proteção de bloqueio

O renovado Sportage impressiona pelo conforto e utilização. Com 7 anos de garantia, perdeu a timidez face aos rivais. Mais refinado em quase todos os detalhes, convenceu. Por fora, as diferenças resumem-se a uma grelha e faróis de nevoeiro redesenhados, enquanto na secção traseira conta com novas óticas em LED e uma antena do estilo barbatana de tubarão. Por dentro, a marca apostou numa melhoria notória dos materiais. Os comandos são ergonómicos e fáceis de utilizar. O isolamento acústico é uma prova desta evolução. Na visibilidade, dececiona devido aos obstáculos baixos difíceis de detetar atrás e ao fraco campo de visão no espelho interior. O piso de carga mora a 78 cm do chão. Apreciámos a resposta dos travões.

Ford EcoSport

Modelo aceitável, 2 motores disponíveis.
Modelo aceitável, 2 motores disponíveis.
  • Gasolina 998 cc, 125 cv.
    Custo por km € 0,28.
    Preço desde € 20 850.
  • Gasóleo 1499 cc, 90 cv.
    Custo por km € 0,31 a € 0,37.
    Preço desde € 23 850.
Pontos fortes e fracos
Ponto forte Acesso confortável
Ponto forte Posição elevada de condução
Ponto forte Bom desempenho no teste de colisão
Ponto fraco Mala pouco generosa
Ponto fraco Visibilidade global fraca
Ponto fraco Distância de travagem poderia ser melhor

Para desenvolver esta novidade, a marca inspirou-se no popular Ford Fiesta e criou um carro com um desempenho satisfatório. É 25 cm mais comprido e 15 cm mais alto. O resultado é bastante positivo: mais espaço para as nossas pernas. O grande ponto fraco é a abertura da porta da mala que se faz apenas para a esquerda e não em altura. Logo, obriga a ter muito espaço livre atrás para abrir. A mala é fácil de carregar. Mas a porta tem algumas arestas aguçadas que podem provocar lesões. O habitáculo à frente recebe passageiros até 1,90 metros de altura. Atrás, é mais reservado. Apenas entram ocupantes até 1,80 metros. Na bagageira, medimos apenas 310 litros de capacidade. Depois de rebater os bancos, oferece 710 litros. A 100 km/h, precisámos de 39,5 m para imobilizar o EcoSport.

Dacia Duster

Modelo aceitável, 4 motores disponíveis.
Modelo aceitável, 4 motores disponíveis.
  • Gasolina 1197 cc, 125 cv.
    Custo por km € 0,26 a € 0,28.
    Preço desde € 14 990.
  • Gasóleo 1461 cc, 90 a 110 cv.
    Custo por km € 0,26 a € 0,30.
    Preço desde € 18 850.
  • GPL e gasolina 1598 cc, 110 cv.
    Custo por km € 0,30.
    Preço desde € 17 950.
Pontos fortes e fracos
Ponto forte Preço muito tentador
Ponto forte Bagageira ampla
Ponto forte Distância de travagem reduzida
Ponto fraco Fraca visibilidade global
Ponto fraco Ruído interior elevado
Ponto fraco Vidros traseiros sem bloqueio protetor

O Dacia Duster não é um todo-o-terreno puro e duro, mas é o mais parecido e o mais bem-sucedido nas vendas entre os cinco carros em teste. É um dos modelos mais populares da marca e já tem uma grande legião de fãs pelo mundo. O preço é imbatível. Está mais refinado e musculado, mas muito longe ainda de ser um automóvel de mordomias. A posição de condução agrada, mas a regulação do banco não é nada prática. É uma missão quase impossível enquanto conduz. Os principais argumentos são uma condução segura e uma bagageira muito espaçosa. Medimos 435 litros de capacidade. Depois de rebater os bancos, oferece 735 litros.