Notícias

Standes fora da lei na venda de usados

30 junho 2015 Arquivado
Standes fora da lei na venda de usados

30 junho 2015 Arquivado

A venda sem garantia, a exclusão de peças e as limitações de quilometragem são infrações graves. Muitos standes falham também na informação obrigatória.

100 standes investigados

Entre 1 e 10 de dezembro de 2014, a PROTESTE visitou, de forma anónima, 100 standes de automóveis usados. Objetivo: averiguar se respeitam a lei em matéria de informação obrigatória nos carros expostos para venda e se as condições de garantia respeitam a lei, no prazo e nas coberturas, entre outros. Os resultados são um retrato da realidade no momento da visita.

Para esta operação, recorremos à metodologia do cliente mistério. Os colaboradores dirigiram-se aos standes e mostraram-se interessados em comprar um carro ligeiro de passageiros, com 5 a 10 anos e fora do prazo de garantia da marca (para carros novos) ou de qualquer outra garantia voluntária (adicional), quando possível, de 8 mil a 15 mil euros, consoante o tipo e a idade.

Na visita, a equipa da PROTESTE percorreu o espaço de exposição e observou se os automóveis ligeiros de passageiros usados exibiam preço, data de matrícula e garantia de usado, elementos exigidos por lei.