Notícias

Serviços de mobilidade partilhada são caros para uso diário

Início

Embora úteis para quem não quer comprar trotinete, bicicleta ou scooter, metade dos lisboetas e portuenses inquiridos consideram ser uma opção cara para usar todos os dias.

21 abril 2022 Exclusivo
Mulher na trotinete a consultar telemóvel

iStock

Para conhecermos a experiência e a satisfação dos portugueses com as plataformas de mobilidade partilhada, realizámos um inquérito aos habitantes de Lisboa e do Porto que utilizam este tipo de serviço. A partilha de carro com condutor é a mais usada — bem mais do que o táxi —, o que mostra que esta solução de transporte agrada aos utilizadores. Aliás, a maioria dos inquiridos considera que a mobilidade partilhada melhorou a forma como se movimentam na cidade.

Apesar da tendência, de uma forma geral, a frequência de utilização dos serviços de mobilidade partilhada em Lisboa e no Porto é baixa, em especial quando comparada com os restantes países europeus onde também foi realizado o estudo: Espanha, Itália e Bélgica. Em Milão, por exemplo, as trotinetes e scooters partilhadas são usadas, em média, três vezes por semana. Nas restantes cidades onde o inquérito foi conduzido — Antuérpia, Barcelona, Bruxelas, Madrid e Roma —, trotinetes, bicicletas e scooters são opção, em média, pelo menos, uma vez por semana.

Como fizemos o estudo

Em dezembro de 2021 e janeiro de 2022, enviámos um questionário online a utilizadores de plataformas de mobilidade partilhada das duas cidades nacionais mais populosas e que disponibilizam mais plataformas de mobilidade partilhada: Lisboa e Porto. Recebemos um total de 805 respostas. Procedimento idêntico foi seguido pelas associações nossas congéneres de Espanha, Itália e Bélgica.

Cada consumidor tinha a possibilidade de partilhar até três experiências, ocorridas nos 12 meses anteriores ao estudo, por tipo de plataforma. Por esta razão, os resultados sobre a satisfação e os problemas encontrados baseiam-se em 1378 experiências. Os resultados refletem a opinião e a experiência dos inquiridos.

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.

Início

Exclusivo subscritores

Descubra todas as vantagens durante 2 meses, por apenas € 2

Além do acesso ilimitado ao portal, tem mais de 50 juristas ao seu dispor, o cartão DECO + para descontos imediatos e revistas com estudos independentes.

Se já é nosso subscritor, faça login.


Subscrever