Notícias

Reparações no automóvel sem sucesso valem devolução

10 dezembro 2013 Arquivado

10 dezembro 2013 Arquivado

O nosso associado Nuno Ferreira, de Paço de Arcos (Oeiras), deixou o seu Mazda 3 numa oficina Santogal para reparação. Diagnóstico: um filtro de combustível obstruído impedia o motor de arrancar. Depois da intervenção, o carro apresentou mais problemas.

O “tratamento” custava 105 euros. Nuno aceitou o orçamento. Três dias depois, ao sair da oficina e com a fatura já paga, o Mazda 3 denunciou problemas no motor. Ao chegar o reboque, o motor reanimou e o nosso leitor levou-o para casa. Após uma paragem de fim de semana, a caminho do emprego, Nuno ficou a pé: o automóvel desligou-se em andamento. Seis dias depois de ter deixado a oficina, o carro voltava à Santogal de reboque para ser avaliado.

O exame demorou 3 semanas e foi preciso Nuno insistir com a Santogal para saber o novo orçamento. O problema continuava ao nível do motor e a resolução custava 274 euros. O nosso associado autorizou a intervenção e nunca imaginou que, dias depois, vivesse um déjá-vu. Desta vez, mais grave, a súbita paragem provocou a perda do controlo da direção e o carro embateu num passeio. Nuno chamou o reboque, que deixou o veículo numa outra oficina.

274 euros devolvidos
Já em junho, o leitor perdeu a paciência e pediu-nos ajuda. Aconselhado pela nossa equipa, Nuno expôs a situação por carta à Santogal, exigindo uma nova reparação sem custos. Como não obteve resposta, pedimos novamente explicações à marca.

Uma semana após o nosso contacto, a Santogal confirmou que a viatura estava reparada e que tinham devolvido o valor da segunda reparação. Após a entrega do bem reparado, tem 2 anos de garantia para eliminar eventuais defeitos sem custos. Peças trocadas também têm garantia de 2 anos.


Imprimir Enviar por e-mail