Notícias

Renault Zoe e Dacia Spring "reprovam" nos testes de segurança do Euro NCAP

Os carros elétricos Dacia Spring e Renault Zoe não protegem os seus ocupantes em caso de colisão, segundo os testes de segurança do Euro NCAP. O modelo da Dacia obteve uma estrela e o elétrico da Renault não conseguiu arrecadar nenhuma.

17 dezembro 2021
teste de segurança dacia spring

Euro NCAP

Uma estrela para o Dacia Spring e nenhuma para o Renault Zoe. Foram estes os resultados dos mais recentes testes de segurança a automóveis do Euro NCAP, que revelaram alguns problemas que podem comprometer a segurança dos ocupantes destes carros elétricos em caso de colisão.

O Euro NCAP é um organismo independente que realiza testes de colisão, avaliando a proteção e os sistemas de segurança dos automóveis vendidos na União Europeia. Através do seu “Programa Europeu de Avaliação de Carros Novos”, esta organização atesta a segurança dos automóveis com testes de colisão realizados em ambiente controlado, e atribui estrelas, de uma a cinco, aos veículos testados. A DECO PROTESTE é cofundadora do European New Car Assessment Program (Euro NCAP), através da sua participação na Internacional Consumer Research and Testing (ICRT), que reúne 28 parceiros na área da defesa do consumidor.

Nos testes deste ano, sete veículos conquistaram a pontuação máxima de cinco estrelas – BMW iX, Genesis G70, Genesis GV70, Mercedes-EQ EQS, Nissan Qashqai, Škoda Fabia e Volkswagen Caddy – e dois conseguiram quatro estrelas – Fiat 500e e MG Marvel R.

Renault Zoe tem o pior resultado do teste

Em 2013, o modelo elétrico da Renault tinha recebido cinco estrelas nos testes de segurança do Euro NCAP. Quase dez anos depois, e com critérios de avaliação mais exigentes, a marca francesa chumbou com o novo Zoe, lançado em 2020. De acordo com o Euro NCAP, um dos principais problemas de segurança do veículo prende-se com o airbag, que apenas protege o tórax dos ocupantes, deixando a cabeça desprotegida.

Em comunicado, a organização revela que “o novo Zoe oferece uma baixa proteção em caso de colisão, no global” e aponta ainda a falta de sistemas tecnológicos de segurança ativa, por exemplo, avisos de saída de faixa e travagem de emergência autónoma (AEB), para não lhe atribuir nenhuma estrela.

Please fill the source and the alt text 
A Euro NCAP considerou que o Renault Zoe "oferece uma baixa proteção em caso de colisão" (Fotografia: Euro NCAP).

Dacia Spring só consegue uma estrela

O Dacia Spring, o primeiro carro elétrico da marca, também demonstrou estar aquém em matéria de segurança e foi o segundo pior nos testes, conseguindo apenas uma estrela. O Euro NCAP considerou a performance do veículo nos testes de segurança “problemática” e avisa que, em caso de embate frontal, os condutores podem sofrer lesões no peito que lhes podem colocar a vida em risco. Já para os passageiros da parte traseira do automóvel, há risco de lesões na cabeça. À semelhança do Renault Zoe, a falta de sistemas tecnológicos de segurança ativa do Dacia Spring também pesou para o baixo resultado atribuído pelo Euro NCAP.

Please fill the source and the alt text 
A performance do Dacia Spring nos testes de segurança revelou-se “problemática” (Fotografia: Euro NCAP).

Há elétricos cinco estrelas para todas as carteiras

Mas nem todos os veículos tiveram uma pontuação baixa. Entre os testados pelo Euro NCAP, sete conquistaram cinco estrelas por oferecerem uma elevada segurança aos passageiros – BMW iX, Genesis G70, Genesis GV70, Mercedes-EQ EQS, Nissan Qashqai, Škoda Fabia e Volkswagen Caddy. Apesar de terem segmentos e preços diferentes, desde os mais acessíveis aos mais caros, todos conseguiram bons resultados na proteção durante embates e na prevenção de acidentes.

Se está a pensar em comprar um carro elétrico ou híbrido, consulte os resultados dos nossos testes e saiba qual a melhor opção.

VER COMPARADOR DE CARROS ELÉTRICOS

Critérios do Euro NCAP são revistos regularmente

O número de estrelas atribuídas reflete o desempenho dos carros durante os testes de segurança, mas também o desempenho dos sistemas de proteção – quer ativa, quer passiva – existentes. O sistema de classificação é revisto anualmente e os testes são atualizados com vista a considerarem as novas tecnologias introduzidas no mercado. Os testes realizados são mais exigentes do que a norma obrigatória para a homologação de um veículo e para a sua comercialização, o que significa que um carro com uma má avaliação nos testes do Euro NCAP "não é necessariamente um carro inseguro", contudo, "não é tão seguro quanto os seus concorrentes" que conseguem obter melhores classificações.

Estes são os critérios do Euro NCAP para a atribuição de estrelas:

  • 5 estrelas: automóveis que revelem “excelente desempenho geral na proteção contra colisões” e que estejam “bem equipados, com tecnologia completa e robusta para prevenção de colisões”;
  • 4 estrelas: carros com um “bom desempenho geral na proteção contra colisões” e com “tecnologia adicional para evitar colisões”;
  • 3 estrelas: automóveis que oferecem, pelo menos, uma “proteção média aos seus ocupantes”, embora não estejam sempre equipados com as tecnologias mais avançadas de proteção contra colisões;
  • 2 estrelas: automóveis que oferecem uma proteção nominal contra colisões, mas com poucas tecnologias de prevenção contra colisões;
  • 1 estrela: a proteção destes carros durante as colisões é marginal e as tecnologias contra prevenção de colisões são praticamente inexistentes;
  • 0 estrelas: os automóveis que não conseguem estrelas nos testes do Euro NCAP respondem aos standards legais, o que lhes permite serem vendidos, contudo, não contam com qualquer sistema tecnológico de segurança ativa.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.