Notícias

Manutenção do carro custa entre 170 e 450 euros

A Toyota é a que mais agrada e também a que menos cobra pelas revisões, segundo a experiência de mais de 5600 condutores.

17 fevereiro 2022 Exclusivo
mecânico a verificar motor de carro na oficina

iStock

Em maio de 2021, enviámos um questionário a uma amostra aleatória de subscritores das nossas revistas e para portugueses em geral. Questionámo-los acerca das manutenções regulares, da satisfação com o serviço prestado e dos respetivos custos. As mais de 5600 respostas que recebemos forneceram-nos dados sobre 23 oficinas de marca e seis independentes.

Veja as novidades no portal mais mobilidade 

A maioria dos inquiridos fez as manutenções nas oficinas da marca (59 por cento). Dos restantes, 23% escolheram uma oficina de bairro e 15% uma independente, que faz as revisões como as marcas e sem que a garantia da viatura seja afetada. A informação relativa ao trabalho efetuado foi o que mais influenciou a satisfação global. Segue-se o tempo de espera para entregar ou recolher a viatura e, em terceiro, o cumprimento do orçamento.

Oficinas Toyota agradam aos clientes

As respostas obtidas permitiram-nos, não só reunir a satisfação com várias oficinas de marca e independentes, mas também descobrir o nível de satisfação dos clientes com diferentes aspetos. 

Quadro oficinas 2022 

No caso da Toyota, o cumprimento dos custos anunciados, os detalhes da fatura e a informação fornecida sobre o serviço foram os pontos mais apreciados. Já o tempo de espera foi o aspeto que menos agradou. Nas oficinas Seat, as que reuniram a pior classificação, os clientes criticaram a deficiente limpeza do carro, seguida do elevado tempo de espera e da parca informação dada sobre o serviço.

Em todas as oficinas independentes, a limpeza do carro foi o aspeto que mais desagradou aos clientes. Contudo, as Bosch Car Service foram as que atingiram a apreciação mais elevada neste critério.

Oficinas independentes com custo de referência mais baixo

Além da satisfação com a oficina, quisemos conhecer o custo das revisões periódicas. Para tal, perguntámos aos condutores quanto gastaram nos 12 meses anteriores ao preenchimento do inquérito. Considerámos apenas as respostas de quem indicou anotar a despesa com rigor. Com base nos valores indicados, calculámos o custo anual de referência para a manutenção periódica em 19 oficinas de marca. Nos restantes casos, que incluem as oficinas independentes, não conseguimos reunir respostas suficientes.

O custo da revisão automóvel oscila entre os 170 euros da Toyota e os 450 euros da Mercedes. Não obtivemos resultados suficientes para a Lexus, a marca mais fiável do estudo publicado em fevereiro. Mas conseguimos para a Toyota, a terceira mais fiável, que também se destaca por apresentar o custo mais baixo.

Quem opta por uma oficina independente conta pagar menos do que na marca e, à partida, assim é. O custo de referência das revisões é de 250 euros nas oficinas de
marca e de 200 euros nas independentes.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.