Notícias

Opel Karl: proposta razoável para a cidade desde 11 850 euros

30 dezembro 2015 Arquivado
Opel Karl

30 dezembro 2015 Arquivado

Já testámos o Opel Karl, o novo modelo da marca desenhado para citadinos. Conseguiu uma nota final satisfatória, mas o conforto e o equipamento de segurança precisam de ser melhorados. 

Início

O Opel Karl mede 3,68 metros de comprimento e 1,88 metros de largura (com espelhos). Os lugares à frente são espaçosos. Para o condutor, a visibilidade é boa, com a exceção do espelho retrovisor, que não permite uma visão completa.

Se precisa de ajuda para escolher, siga os resultados do nosso teste a 230 automóveis.


O Opel Karl chegou a Portugal este ano com um preço tentador e o objetivo de atrair o condutor da cidade.
O Opel Karl chegou a Portugal este ano com um preço tentador e o objetivo de atrair o condutor da cidade.

Gasta 5,2 litros de gasolina por cada 100 quilómetros, um registo interessante para a categoria. Já a mala, também importante para qualquer cosmopolita, tem capacidade para 165 litros, suficiente para um dia de compras, se for solteiro. Se rebatermos o banco traseiro para nos dar mais espaço, conseguimos ter 525 litros.

A mala satisfaz: carrega até 525 litros se rebatermos os bancos.
A mala satisfaz: carrega até 525 litros se rebatermos os bancos.

A tecnologia também é um aspeto positivo. Os menus de infoentretenimento são fáceis de usar. Familiarizamo-nos com os menus rapidamente e as operações são simples. O ecrã tem sete polegadas e oferece funções para o telemóvel e tablet. 


É no conforto dentro do carro que começamos a ficar insatisfeitos. Tem um habitáculo espaçoso, mas os pés dos condutores mais altos podem ficar presos, ou não ter espaço, nos pedais. O banco do condutor é apenas ajustável em altura e não em profundidade. 

Se o passageiro tiver mais de 1,70 metros de altura, os bancos de trás do Opel Karl começam a ser desconfortáveis. De facto, os seus amigos mais altos facilmente batem com a cabeça no tejadilho. Têm pouca mobilidade na zona dos joelhos. Para o condutor, este também não é o automóvel indicado para viagens longas.
O banco atrás é pouco espaçoso e desconfortável para as pernas.
O banco atrás é pouco espaçoso e desconfortável para as pernas.

Primeiro contacto com as novidades de Genebra