Notícias

Mitsubishi Motors também admite manipulação do consumo e das emissões poluentes

22 abril 2016

22 abril 2016

O fabricante de automóveis admitiu ter adulterado os testes de consumo de combustível em 625 mil unidades, tal como aconteceu com a Volkswagen. São quatro modelos afetados, mas nenhum está à venda na Europa.

A Mitsubishi Motors anunciou esta semana que os carros afetados rondam os 625 mil veículos e não revelou mais detalhes sobre o problema detetado e compensações aos proprietários. Mas o grupo japonês já decidiu a suspensão imediata do fabrico e da venda dos modelos em causa: eK Wagon, eK Space, Dayz e Dayz Roox. São carros com pouca potência feitos pela Mitsubishi e alguns também comercializados pela Nissan.

Veja no vídeo os truques da indústria automóvel.

Não se conhecem todos os detalhes, mas a descoberta desta fraude é inquietante. A Mitsubishi Motors anunciou, em comunicado, ter manipulado o coeficiente de resistência do rolamento, valor utilizado para o cálculo oficial do nível de emissões, segundo a norma japonesa. Na Europa, já alertamos desde há muito tempo para o esquema e denunciámos a margem legal que as marcas têm para manipular este coeficiente obtendo medições de CO2 bem abaixo das reais. Muitas vezes, anunciam valores 40% abaixo dos reais, prestando informação enganadora sobre o consumo expectável dos automóveis.

O setor ainda tenta recuperar a confiança dos consumidores depois do escândalo Volkswagen. Os consumidores exigem mais explicações sobre as manipulações para conhecer ao detalhe o impacto no carro e saber o que podem esperar como compensação.

Segundo o que pudemos apurar, os modelos manipulados apenas estão à venda no Japão. Se descobrirmos carros afetados em Portugal, prometemos acompanhar este caso até às últimas consequências. Para garantir o acompanhamento rigoroso do escândalo Volkswagen, os proprietários dos carros afetados podem usar o nosso formulário online. Também acertámos soluções em reunião com os representantes das marcas em Portugal.

Não faça nenhum negócio sem testar o nosso comparador. Antes de escolher o próximo carro, veja o resultado do teste a 270 automóveis.


Imprimir Enviar por e-mail