Notícias

Leitores testam as novidades automóveis com a nossa equipa

16 outubro 2014 Arquivado

16 outubro 2014 Arquivado

Carlos Furtado, Catarina Palma, Jorge Charneca, Jorge Farromba e Pedro Viana aceitaram o nosso desafio no Facebook. Num dia em cheio, conheceram ao vivo e conduziram o Citroën C4 Cactus. Partilhamos as suas primeiras impressões.

Aeródromo de Tires, Cascais, 29 de setembro, 9 horas da manhã. É neste palco discreto que aterram e levantam voo algumas personalidades mediáticas. Para a nossa equipa, a expectativa era grande para receber as maiores estrelas: os nossos leitores.

Veja o vídeo da reportagem da iniciativa com a participação dos nossos leitores.

Conheça o Citroën C4 Cactus em detalhe no nosso vídeo.

Esta operação inédita arrancou na nossa página no Facebook, com o convite para conhecer ao vivo e a cores durante um dia o Citroën C4 Cactus, um ícone recente da inovação automóvel. Carlos Furtado e Catarina Palma, Jorge Charneca, Jorge Farromba e Pedro Viana aceitaram o desafio com a nossa equipa.
Os consumidores e a nossa equipa no final do dia no Aeródromo de Tires, Cascais.
Os consumidores e a nossa equipa no final do dia no Aeródromo de Tires, Cascais.
Os aviões ficaram estacionados e partimos para a primeira viagem. Demos prioridade ao Citroën C4 Cactus, com a solução exclusiva dos airbumps nas portas e nos para-choques. 

Ainda com o Citroën Cactus desligado, todos tiveram oportunidade de entrar no carro e experimentar os diferentes lugares. Os consumidores verificaram os equipamentos e o espaço, incluindo a bagageira. 

Os consumidores verificaram o equipamento e conduziram o Citroën C4 Cactus.
Os consumidores verificaram o equipamento e conduziram o Citroën C4 Cactus.

O Cactus divide opiniões, num primeiro olhar. Jorge Charneca, 43 anos, por exemplo, conduz um Peugeot 206 CC e gostou muito do exterior. "A estética por fora agradou-me, com os airbumps", revela. Também Carlos Furtado, 32 anos, que conduz um Peugeot Partner e um Smart FortTwo foi conquistado: "o que gostei mais no carro foi o design. O carro é muito confortável e barato". Já Pedro Viana, 36 anos, conduz um VW Golf e um BMW Série 3 e admite não ser o fã número um do desenho do Cactus: "gosto das luzes de presença à frente, mas os faróis são discutíveis".  

Por fora, a curiosidade centrou-se nas proteções laterais. Nada como testar com as próprias mãos para saber se evitam mesmo os riscos e as marcas do estacionamento em lugares apertados.

Exame prático ao material das proteções laterais do Citroën C4 Cactus.
Exame prático ao material das proteções laterais do Citroën C4 Cactus.
Ao volante, os nossos leitores revelaram as primeiras impressões e o que valorizam num automóvel. A experiência de condução foi partilhada entre todos, com a máxima segurança da equipa que nos recebeu no Aeródromo de Tires.
A nossa operação foi acompanhada de perto pela equipa do Aeródromo, com a máxima segurança.
A nossa operação foi acompanhada de perto pela equipa do Aeródromo, com a máxima segurança.
Jorge Farromba, 47 anos, conduz um Mercedes Classe C e revela que gostou da condução e da caixa de velocidades, mas salienta que se nota uma grande componente low cost: "não há pegas, os bancos são confortáveis, mas podem não ser após 200 km de viagem, e os plásticos são duros". 

Nos pontos fracos do Citroën C4 Cactus, todos foram unânimes: faltam pegas para os passageiros e a reduzida abertura do vidro traseiro sem elevador deve ser corrigida. De consumidores para consumidores, recolhida a opinião de todos, o veredicto da nossa equipa com base no teste em laboratório ajuda a decidir. Compare o custo por quilómetro.

Jorge Charneca, 43 anos, conduz um Peugeot 206 CC e detetou pouca estabilidade nos lugares traseiros.
Jorge Charneca, 43 anos, conduz um Peugeot 206 CC e detetou pouca estabilidade nos lugares traseiros.
Carlos Furtado, 32 anos, conduz um Peugeot Partner e um Smart FortTwo e foi conquistado pelo design do Cactus.
Carlos Furtado, 32 anos, conduz um Peugeot Partner e um Smart FortTwo e foi conquistado pelo design do Cactus.
Pedro Viana, 36 anos, conduz um VW Golf e um BMW Série 3 e sublinhou o conforto dos bancos.
Pedro Viana, 36 anos, conduz um VW Golf e um BMW Série 3 e sublinhou o conforto dos bancos.
Jorge Farromba, 47 anos, conduz um Mercedes Classe C e apontou o esforço da Citroën para criar um automóvel acessível.
Jorge Farromba, 47 anos, conduz um Mercedes Classe C e apontou o esforço da Citroën para criar um automóvel acessível.
Alexandre Marvão, da nossa equipa técnica, destacou os pontos fortes que tornam o Cactus um carro razoável para a cidade.
Alexandre Marvão, da nossa equipa técnica, destacou os pontos fortes que tornam o Cactus um carro razoável para a cidade.

Imprimir Enviar por e-mail