Notícias

Extensão de garantia do carro exclui bateria e amortecedores

As extensões de garantia que prolongam o prazo em troca de pagamento raramente se revelam úteis. Conheça o caso do nosso associado Mateus Mendes, que acabou por ter de pagar a substituição da bateria e dos amortecedores.

04 setembro 2018
Bateria e amortecedores excluídos da extensão de garantia do carro

4See/João Duarte

Quando comprou um Mercedes C 220 BlueTEC novo, em 2014, Mateus Mendes aceitou a proposta do concessionário e contratou, por cerca de € 500, uma extensão de garantia do carro de 2 para 4 anos.

Três anos depois, a bateria do veículo teve de ser substituída. O nosso associado acreditou que a despesa estaria a coberto da garantia, mas a despesa ficou por sua conta.

Alguns dias depois, ligaram-lhe da oficina onde o carro havia trocado a bateria para o informarem de que haviam detetado uma falha nos amortecedores da frente, o que implicava a sua substituição. Mais uma vez, Mateus tentou fazer-se valer da extensão de garantia, mas sem sucesso. Gastou perto de € 700 na troca dos amortecedores.

Na lista de exclusões estava referido, entre outras situações, “amortecedores” e “recarga e conservação de baterias de arranque”. Por isso, os dois problemas que o carro do nosso associado apresentou no terceiro ano de vida tiveram de ser integralmente suportados pelo proprietário. 

A história relatada pelo nosso associado reforça a nossa convicção da pouca valia das extensões de garantia. Quase tudo o que acontece habitualmente a um carro nos primeiros 4 a 5 anos de vida está excluído das extensões. Era o caso do contrato assinado por Mateus.

Mateus não se tinha apercebido desta lista de exclusões no contrato que assinou e acreditava até que a extensão de garantia que lhe venderam não continha exclusão alguma. A recomendação de ler atentamente todas as cláusulas dos contratos que se assina é válida para todas as situações. Neste caso, evitaria que Mateus tivesse criado falsas expectativas sobre a comparticipação de despesas na oficina.

Em caso de dúvida sobre as cláusulas do contrato, contacte o nosso serviço de informação.

Tornar-me associado

Nesta situação, o nosso associado não pôde reclamar. Mas há outros casos em que os direitos dos consumidores não são respeitados. Se tiver um conflito de consumo com uma empresa, apresente uma queixa na plataforma Reclamar. Pode ainda pedir a ajuda dos nossos especialistas ou encontrar casos de outros consumidores que ajudem a ultrapassar a situação.

Ir para a plataforma Reclamar

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.