Notícias

Comprar carro: importados ficam mais caros

19 janeiro 2017
comprar carro importado

Comprar carro importado continua a compensar, ainda que menos do que em 2016. Conheça todos os passos a dar.

Legalizar a quanto obrigas

Muitos vendedores de carros importados disponibilizam serviços complementares de legalização das viaturas, que permitem aos compradores evitar deslocações a alfândegas, finanças, conservatórias e institutos. Para quem faz questão de tratar pessoalmente de todo o processo, deve seguir alguns passos.

Transporte

Se optar por conduzir o veículo até Portugal, tem de contratar um pacote de matrícula e seguro temporário. Na Alemanha, por exemplo, custa 250 euros. Conte ainda com a viagem de ida, o alojamento, a alimentação e as portagens para o regresso. Preferindo contratar uma transportadora, gasta 450 a 500 euros.

Documentos

A viatura deve vir para Portugal acompanhada de:
- fatura do stande ou da declaração de venda particular. Deve constar o número de contribuinte do comprador, as características do veículo e a quilometragem;
- certificado de matrícula estrangeiro ou documento equivalente, como o título de registo de propriedade;
- certificado de conformidade europeu (COC) emitido pelo fabricante;
- guia de transporte e respetiva fatura (se o veículo viajar em transportadora).

Inspeção

É obrigatória à chegada a Portugal. Custa 76,25 euros. Tem de apresentar o veículo num centro de inspeção técnica de veículos da categoria B, onde é verificada a conformidade das características do automóvel com o documento que trouxe. No final da inspeção, recebe o Modelo 112, que serve de comprovativo. Também tem de apresentar a fatura ou declaração de venda, o COC e o certificado de matrícula estrangeira.

Número de homologação nacional

É obtido no Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) ou respetivo serviço regional. Tem de apresentar o COC e preencher o modelo 9 do IMT. Este procedimento não implica custos e é exigido na alfândega.

Declaração aduaneira de veículos

É requerida numa alfândega com competência de ISV. Tem de apresentar a fatura ou declaração de venda, o certificado de matrícula estrangeira, o COC e a guia de transporte, se aplicável. Pode ser necessário o comprovativo de inspeção para verificação de emissões de CO2. Preencha o modelo 22.1110. O serviço aduaneiro indica o valor de ISV a pagar.

Imposto sobre veículos (ISV)

Pode ser liquidado nas Finanças ou em qualquer caixa multibanco.

Matrícula

Depois de pagar o ISV, é atribuída uma matrícula nacional, impressa na Declaração Aduaneira de Veículos e entregue ao proprietário.

Documento único automóvel

Com a declaração aduaneira e a matrícula, pode circular durante 60 dias. É o tempo de que dispõe para requerer o documento único automóvel no IMT. Leve consigo a declaração aduaneira, a cópia do livrete de origem autenticada pela alfândega e o comprovativo de situação regularizada na alfândega e no centro de inspeções. Paga 45 euros.

Registo

É feito na Conservatória do Registo Automóvel. Custa 65 euros. O valor duplica se for feito mais de 60 dias após a emissão da matrícula.