Notícias

Carros elétricos ficam mais baratos

Início

Têm um preço de aquisição mais alto, mas os gastos inferiores com energia, manutenção e impostos levam a que o investimento em tecnologias limpas compense.

  • Dossiê técnico
  • Alexandre Marvão
  • Texto
  • Alda Mota e João Tomé
25 outubro 2018
  • Dossiê técnico
  • Alexandre Marvão
  • Texto
  • Alda Mota e João Tomé
eletricos

iStock

Ter um automóvel que “poupa” o ambiente não é mais caro, antes pelo contrário. Com o nosso perfil de consumo, quem comprar um carro este ano poupará dinheiro se optar por um elétrico em praticamente todos os segmentos (à exceção dos utilitários, que só compensam se forem adquiridos de 2020 em diante).

No nosso estudo, tivemos em conta que quem compra um automóvel em Portugal o mantém, em média, por cerca de seis anos e percorre cerca de 15 mil quilómetros anualmente. Considerámos todas as despesas suportadas pelos consumidores desde o momento em que adquirem o carro até à venda. Além do preço de aquisição dos veículos novos (em que os impostos assumem grande importância) e do balanço da aquisição e venda dos veículos (com a consequente desvalorização), foram considerados os gastos associados ao uso (imposto único de circulação, custos de manutenção, despesas com combustível ou energia, prémios do seguro, etc.). Foi tido em conta o período entre 2018 e 2030 e definidas quatro etapas para a compra dos vários tipos de veículos: 2018, 2020, 2025 e 2030.

O peso que cada parcela assume no valor total do custo de posse e utilização de um veículo difere consoante a tecnologia: um carro elétrico, por exemplo, beneficiando das isenções de impostos e dos baixos gastos com manutenção e energia, deixa a grande fatia dos custos para as despesas de aquisição e os gastos com o financiamento ou custos associados ao pagamento a pronto. Os automóveis convencionais partilham mais os custos por todos os parâmetros, assumindo o combustível o segundo custo mais elevado. Seguro e manutenção apresentam pesos idênticos em todas as tecnologias, sabendo que, em valor absoluto, o custo da manutenção é mais baixo nos carros elétricos.

Os resultados completos do nosso estudo estão publicados na nova edição do PROTESTE Auto. Saiba como pedir no link abaixo.

Encomendar PROTESTE Auto

Para colocar a mobilidade, a sustentabilidade energética e a intervenção cívica no centro do debate, convidámos um conjunto de reputados especialistas para a conferência Visões do Futuro, no centro de Congressos do Estoril, a 30 de novembro. Por lá vão passar nomes como Carlos Zorrinho, Carlos Carvalho, entre outros. Nos dias 1 e 2 de dezembro, os participantes vão ter a oportunidade de entrar em workshops para aprender a fazer as contas sobre o custo total de posse e uso de veículos elétricos, por exemplo, ou de experimentar outras soluções de mobilidade como carros, bicicletas e trotinetes elétricas. A entrada no evento é gratuita, mas é necessária inscrição, pois os lugares são limitados.

Quero inscrever-me

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.