Dicas

Descodificar e tratar os ruídos parasitas do automóvel

Cuidados com a pintura

O estado da pintura do automóvel é um cartão-de-visita e um elemento que influencia a sua valorização ou depreciação. A passagem do tempo causa danos quase impossíveis de evitar, como queimaduras provocadas pela intensa exposição solar, chuvas de granizo, seiva de árvores, excrementos de pássaros ou mossas mal reparadas, entre outras agressões. Porém, há pequenos rituais que ajudam a manter a pintura brilhante por mais tempo:
  • não deixar a sujidade acumular;
  • lavar o automóvel uma vez por semana com um champô próprio que não agrida a pintura;
  • retirar os excrementos de pássaro rapidamente (são corrosivos e podem causar manchas em pouco tempo). 

Quando estes cuidados se tornam insuficientes, a aparência da viatura pode ser renovada através de técnicas que previnem e compensam os danos estéticos, deixando-a a brilhar novamente. São três os procedimentos possíveis: a cristalização e o polimento, preferencialmente feitos em oficina, e o enceramento, que pode fazer em casa. 

Polimento

É uma técnica que desgasta a tinta, pelo que deve ser usado, no máximo, três vezes durante a vida útil do automóvel. Apropriada para reparar carros com a pintura manchada, queimaduras do sol, riscos pouco profundos e danos provocados por pássaros ou galhos de árvore, só deve ser praticada por um profissional.

Na primeira fase deste tratamento é retirada a camada de tinta danificada da superfície da viatura com uma lixa muito fina. De seguida, usa-se uma massa abrasiva que remove a camada superficial da pintura e uniformiza a superfície para receber a cera.

Enceramento

Este procedimento protege a viatura das agressões dos agentes externos e pode ser feito três a quatro vezes por ano. A camada de cera que é aplicada sobre o carro valoriza a sua cor original e garante o brilho.

É uma técnica fácil de executar e a cera está disponível para o consumidor comum no mercado, nas formas de pasta, líquido ou spray. Antes de utilizar o produto, deve garantir que o automóvel está limpo e seco, sem vestígios de poeiras ou sujidade, e protegido da luz solar direta. A cera é aplicada com uma esponja húmida ou um pano de microfibras, em movimentos circulares suaves e uniformes. Depois de seca, é removida.

Cristalização

Consiste na aplicação de uma fina camada de resina e aumenta a durabilidade da pintura. É uma técnica mais eficaz do que o enceramento e evita que pequenas agressões afetem o verniz original.

Adequado para carros com alguns anos de uso, o custo deste procedimento varia consoante os modelos. A cristalização é aconselhável duas vezes por ano em carros com pinturas escuras e apenas uma vez nos mais claros.