Dicas

Carro usado: cuidados na compra

03 dezembro 2020
Homem ao volante de carro usado e vendedor apresenta-lhe valor da compra

Para registar o carro, preencha o impresso de modelo único de registo automóvel, disponível no sítio do Instituto dos Registos e Notariado. Se não fizer o registo, o veículo pode ser apreendido.

Registo automóvel

O registo de um automóvel identifica o proprietário e a matrícula do veículo. É obrigatório e deve ser feito no prazo de 60 dias após a atribuição da matrícula. Pode ser realizado, presencialmente ou online, por quem compra o veículo ou pelo respetivo representante legal.

Registo presencial

Neste caso, pode fazer o registo numa conservatória do registo automóvel ou numa loja do cidadão. No entanto, deve imprimir e preencher um formulário – impresso único para o registo automóvel (DUA).

Lembre-se de que, se não registar a viatura em seu nome, o anterior proprietário pode mandar apreender o veículo por falta de atualização do registo de propriedade.

Registo online

Atualmente, para os portadores do cartão de cidadão com certificado digital, a forma mais fácil, rápida e barata de se registar um carro é através do Automóvel Online. Neste caso irá necessitar de um leitor de cartões. Para aceder ao site, o interessado começa por se autenticar através das suas credenciais de acesso. Em seguida, deve introduzir toda a informação relativa ao carro, bem como às partes envolvidas. O vendedor tem de confirmar os dados introduzidos.

Por fim, o comprador recebe um e-mail com o comprovativo do pedido de registo e com os dados para realizar o pagamento. Este poderá ser feito por multibanco ou por homebanking. O prazo para o pagamento é de cinco dias a contar da geração da referência para pagamento (se não for pago dentro do prazo, o pedido é cancelado). Por esta via, o registo custa 55,30 euros. Fazer o registo através da plataforma online é 15% mais barato do que presencialmente.