Notícias

Os melhores espumantes brancos até 5 euros

Início

Comece a preparar a época festiva com a nossa seleção de espumante branco bruto aprovado com distinção no teste a vinhos.

  • Dossiê técnico
  • Nuno Dias e Susana Costa Nunes
  • Texto
  • Sofia Frazoa e Filipa Nunes
04 novembro 2019
  • Dossiê técnico
  • Nuno Dias e Susana Costa Nunes
  • Texto
  • Sofia Frazoa e Filipa Nunes
Espumante a ser servido para copo

iStock

Conhecido e apreciado em todo o mundo, o vinho espumante é sinónimo de celebração, prazer e elegância porque tem o dom de criar uma atmosfera de festividade como nenhum outro vinho. A simples imagem da espuma e das bolhas a subirem no copo estreito faz lembrar momentos de festa, como um aniversário ou a passagem de ano.

Para quem quer começar a preparar a época festiva, selecionámos 3 vinhos espumantes brancos brutos com Qualidade Global de 75% no nosso teste. As propostas podem custar menos de 5 euros. 

Estas não são as únicas alternativas. No nosso teste a vinhos, encontra a análise a vários espumantes, bem como os preços em centenas de lojas perto de si. Compare os preços com atenção para poupar.

Ir para o teste a vinhos

Se é subscritor do Guia de Vinhos, tem acesso ao nosso comparador e à app DECO Vinhos, que inclui a função de reconhecimento do rótulo. É uma ferramenta útil para conhecer, de forma rápida, a qualidade de um vinho antes de levá-lo para casa.

Categoria do espumante depende do teor em açúcares

O espumante começa por ser um vinho como tantos outros ao qual se adiciona o licor de tiragem (uma solução de açúcares, vinho e leveduras) para provocar uma segunda fermentação em garrafa, com formação de gás.

Depois da segunda fermentação, o depósito de leveduras é arrastado para o gargalo da garrafa, numa operação designada por remuage. Para tal, as garrafas são colocadas em cavaletes e, periodicamente, sujeitas a uma trepidação e a uma rotação de um quarto de volta, ao mesmo tempo que se aumenta a sua inclinação. Depois, o vinho pode envelhecer durante anos.

Segue-se a abertura da garrafa - o dégorgement - que tem como objetivo libertar os depósitos que se acumularam junto à rolha. A indicação da data do dégorgement nas garrafas não é obrigatória e é quase inexistente. Mas deveria ser, pois, a partir desse momento, o espumante não melhora com a idade.

Depois, adiciona-se o licor de expedição, compensando o líquido perdido. Dependendo da doçura pretendida, este licor pode ter açúcares e vinho ou apenas vinho. As garrafas são rolhadas, aplicando-se os açaimes sob uma película metálica. Finalmente, são colocados os rótulos e as garrafas estão prontas para serem comercializadas.

Os valores de açúcares de algumas categorias sobrepõem-se. Nesses casos, cabe ao produtor escolher a que quer indicar no rótulo. O espumante bruto tem menos de 50 gramas de açúcares por litro. Deve ser servido bem fresco.

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.