Notícias

20 anos de Guia de Vinhos: entrevista com o especialista

Nuno Lima Dias é o responsável pelas análises aos vinhos da DECO PROTESTE e revela o que torna o Guia de Vinhos uma publicação única e como mudou a forma de estar no mundo dos vinhos.

30 setembro 2022
Nuno Dias

João Ribeiro

Uma edição especial pelo 20.º aniversário do Guia de Vinhos PROTESTE acaba de ser publicada. Ao subscrever o Guia de Vinhos tem acesso livre a todos os resultados no comparador online, com análises laboratoriais e provas a mais de 300 vinhos. Os preços são recolhidos numa centena de estabelecimentos físicos e online, para comprar os vinhos favoritos na loja mais barata da sua zona.

Os 20 anos do Guia de Vinhos, este ano dedicado aos deuses tintos do Douro, foram assinalados, com a música do Coletivo Ciranda e uma prova cega de vinhos ao vivo, no episódio "Boa é a vida, mas melhor é o vinho", do POD Pensar, o podcast da DECO PROTESTE.

Este episódio teve moderação de Aurélio Gomes, e contou com a presença de Nuno Dias, Ricardo Dias Felner, jornalista especializado em gastronomia, autor do livro “O homem que comia tudo”, e João Luís Barroso, coordenador do Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo.

Em que se destaca o Guia de Vinhos?

Todos os anos, analisamos 300 vinhos brancos e tintos nacionais para revelarmos aos consumidores os melhores do teste e os que apresentam a melhor relação qualidade-preço, de forma totalmente isenta e independente. Além de análises laboratoriais, para avaliar a composição e detetar eventuais fraudes, todos os vinhos são submetidos a provas de degustação por profissionais.

A par dos testes e dos vinhos que recomendamos (Melhores do Teste e Escolhas Acertadas), esta obra permite acompanhar o mundo dos vinhos. Aborda informações genéricas sobre o cultivo das vinhas, passando por algumas das castas mais comuns em Portugal. Explica também a rotulagem e a certificação, o acondicionamento, e como conservar, servir e provar o vinho. Além disso, acompanhamos a evolução dos dados de produção e de consumo de vinho, em Portugal e no resto do mundo.

Em cada edição do Guia de Vinhos, exploramos um tema no “Cantinho do especialista”. Na edição passada, ano de produção do primeiro vinho sustentável nacional, quisemos perceber em que consiste e fizemos uma reportagem junto de um produtor e uma entrevista ao coordenador da certificação desses vinhos. Noutros anos, abordámos temas como enoturismo, pesticidas, como ler a carta de vinhos no restaurante ou ainda como escolher um saca-rolhas, com os resultados de um teste. Em cada edição, detalhamos também uma região produtora de vinhos. O dossiê deste ano é dedicado à afamada região demarcada do Douro, enquanto, no ano passado, abordámos a do Vinho Verde. Exploramos a região, revelamos os resultados de dezenas de vinhos aí produzidos e os preços praticados, para ajudar a fazer as melhores escolhas.

O que torna esta publicação única no País? 

Quando, há 20 anos, lançámos esta obra, existiam (e continuam a existir) várias publicações sobre vinhos. Mas aparecemos com novas ideias. Para nós, não era razoável que os produtores oferecessem e enviassem os vinhos a testar. Compramos todos os vinhos que testamos e fazemos escolhas com base em estudos de mercado. 

Por outro lado, era essencial avaliar a composição dos vinhos com análises laboratoriais, algo que nenhuma outra publicação nacional tinha feito ou fez desde então. Também inovámos nas provas de degustação: o resultado traduz a opinião de um conjunto de provadores, e não apenas de uma pessoa. Além disso, decidimos que todas as provas teriam de ser “cegas”, para garantir que as apreciações não fossem influenciadas pelo rótulo.

Na recolha de preços, é feito um levantamento de Norte a Sul do País e nas Ilhas, para indicarmos os preços mínimos e máximos que o consumidor encontra realmente no mercado. Na loja, sabe, assim, se determinado preço é justo.

Em 2002, todo este conceito era novo. Passadas duas décadas, continuamos a ter um produto único, com a isenção e a independência que caracterizam a DECO PROTESTE. 

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.