Notícias

Carne de cavalo: Auchan, Polegar e El Corte Inglés acusam ADN

04 março 2013 Arquivado

04 março 2013 Arquivado

Encontrámos ADN de cavalo nos hambúrgueres Auchan, almôndegas Polegar e lasanha El Corte Inglés. A crise alimentar que tem assolado a Europa no último mês instalou-se em Portugal. Exigimos transparência e rótulos com a origem da carne utilizada nos alimentos processados.

Falta de controlo

É urgente que as autoridades continuem a fiscalização e que a origem do problema seja desvendada. Em prol da transparência e do direito à informação, os consumidores devem sempre saber o nome das marcas e estabelecimentos onde foram detetados problemas. Na maioria das vezes, só têm acesso a informações genéricas.

Até ao momento, não há provas de que a carne de cavalo detetada represente um risco para o consumidor. Mas é inaceitável que a sua incorporação nos alimentos não seja indicada no rótulo. Factos como este põem em risco a confiança dos consumidores.

Com um número crescente de intermediários, a cadeia de fornecedores dificulta que as autoridades consigam descortinar os meandros da teia de relações.

As regras para a rastreabilidade e segurança alimentar estão definidas ao nível comunitário, mas a aplicação é da responsabilidade dos Estados-membros. Cortes orçamentais ao nível da fiscalização por parte das autoridades são de evitar. É crucial que os governos disponibilizem recursos suficientes para uma fiscalização eficaz, dado só assim se minimizarem os problemas desta natureza, que põem em risco todo o setor agroalimentar. A perda de confiança do consumidor custará mais a este setor do que a poupança com eventuais cortes governamentais.