Notícias

Carne de cavalo: Auchan, Polegar e El Corte Inglés acusam ADN

04 março 2013 Arquivado

04 março 2013 Arquivado

Encontrámos ADN de cavalo nos hambúrgueres Auchan, almôndegas Polegar e lasanha El Corte Inglés. A crise alimentar que tem assolado a Europa no último mês instalou-se em Portugal. Exigimos transparência e rótulos com a origem da carne utilizada nos alimentos processados.

Início

Das 30 amostras de hambúrgueres, canelones, almôndegas e lasanhas que enviámos para laboratório, 3 continham ADN de cavalo. Detetámos vestígios (inferior a 1%) em hambúrgueres da Auchan e almôndegas do Polegar. Já na lasanha do El Corte Inglés a presença de ADN era superior: entre 1 e 5 por cento. Após sabermos os resultados, voltámos às lojas e já não encontrámos estes produtos. Portugal não escapa a esta crise alimentar. A dimensão da fraude de carne de cavalo é muito mais alargada do que se poderia pensar quando os primeiros contornos começaram a ser desvendados no Reino Unido, em janeiro.  

Detetámos ADN de cavalo em três amostras da Auchan, Polegar e El Corte Inglés.
Detetámos ADN de cavalo em três amostras da Auchan, Polegar e El Corte Inglés.

Testámos 30 produtos ultracongelados de 20 marcas, comprados em fevereiro: 12 hambúrgueres, 7 almôndegas, 7 lasanhas e 4 canelones. 


Aldi (hambúrguer)
Auchan (hambúrguer)
Capitão Iglo (hambúrguer)
Charal (hambúrguer)
Chategrill  (almôndegas e hambúrgueres)
Carson,Top Budget (hambúrgurer)
Continente (almôndegas, canelones e lasanha)
Dia (almôndegas, canelones, hambúrgueres e lasanha)
Eco+ (lasanha)
El Corte Inglés (lasanha)
Fiorni (lasanha)
Grillero (almôndegas e hambúrgueres)
Iglo (almôndegas, canelones e lasanha)
L'étal de Boucher (hambúrguer)
Mcennedy (hambúrguer)
Monissa (canelones)
Montalva (hambúrguer)
Monteiro Carnes (hambúrguer)
Polegar (lasanha)
Remar (almôndegas)