Notícias

Nutri-Score: um rótulo que fala para si

Através de um código de cores e de letras, o Nutri-Score comunica, de modo fácil e rápido, o valor nutricional dos alimentos. É este logótipo simplificado na frente da embalagem que a DECO PROTESTE pretende que o Governo adote. Junte-se à nossa ação.

  • Dossiê técnico
  • Sofia Mendonça
  • Texto
  • Deonilde Lourenço
03 maio 2021
  • Dossiê técnico
  • Sofia Mendonça
  • Texto
  • Deonilde Lourenço
Nutriscore

Pretendemos que o Governo adote o Nutri-Score, logótipo nutricional colorido na frente da embalagem, como esquema de informação nutricional oficial. É fundamental para ajudar os consumidores a escolherem alimentos mais saudáveis. O primeiro passo é a entrega de um dossiê aos grupos parlamentares e ao Governo. Nele, explicaremos o nosso apoio ao Nutri-Score, evidenciando toda a sua robustez científica e utilidade para os consumidores. Para que cheguemos a bom porto, precisamos do seu apoio.  

Assine a nossa carta

Interpretar o valor nutricional de um alimento embalado pode ser um quebra-cabeças. Listas de ingredientes e tabelas nutricionais, embora relevantes, são complexas, difíceis de interpretar e exigem tempo de análise, pelo que pouco ajudam a esclarecer os mais leigos. Alguns estudos provam que o Nutri-Score é um esquema intuitivo. É ainda bem compreendido por pessoas com poucos conhecimentos em nutrição e com baixo nível socioeconómico, o que o torna uma ferramenta interessante para combater as desigualdades sociais. Adotado em sete países europeus, e apoiado por várias associações de consumidores, o Nutri-Score também reúne consenso entre centenas de cientistas e profissionais da área da saúde.

O que é o Nutri-Score?

Trata-se de um logótipo retangular dividido em cinco cores (verde, verde-claro, amarelo, laranja e vermelho), ligadas, por sua vez, às letras A a E, respetivamente. Com esta escala, pretende-se mostrar a qualidade nutricional dos alimentos e, ao mesmo tempo, apostar numa interpretação fácil e rápida. Em Portugal, ainda são muitos os rótulos sem Nutri-Score, uma vez que é de uso voluntário e depende da boa vontade de fabricantes e distribuidores. A comparação entre produtos só poderá ser realizada quando o Nutri-Score marcar presença nos alimentos, de forma generalizada.

Um A sobre verde ou um E em cima de vermelho possui, na zona que os medeia, uma escala progressiva que distingue um alimento nutricionalmente mais interessante de outro no pólo oposto. Atrás das letras encontra-se uma nota, determinada por pontos desfavoráveis e pontos favoráveis. A percentagem de fruta, legumes, leguminosas, frutos secos, azeite e óleos de colza e noz, fibras e proteínas são consideradas pontos positivos. Já os pontos a merecerem reprovação referem-se às calorias (energia), à gordura saturada, aos açúcares e ao sal. São estes os elementos que entram no algoritmo cujo resultado é uma classificação que corresponde à qualidade nutricional global do alimento. 

 
Nos supermercados portugueses encontram-se já, por exemplo, bolachas, chips à base de milho, leite, bebidas de soja, ervilhas enlatadas e refrigerantes com o logótipo Nutri-score. Do A ao E, encontrámos classificações distintas.

Proposta por uma equipa francesa de pesquisa em nutrição, liderada por Serge Hercberg, médico com especialização em epidemiologia e nutrição, o Nutri-Score foi implementado, em 2017, como a escolha da autoridade de saúde francesa, aplicável aos alimentos transformados e pré-embalados, incluindo bebidas não-alcoólicas, para colocar na frente dos rótulos. Portugal convive com vários tipos de sinalética para comunicar os valores nutricionais dos géneros alimentícios, o que pode gerar alguma confusão. A harmonização seria vantajosa. De acordo com um estudo de 2017, encomendado pela Direção-Geral da Saúde, 40% dos inquiridos em Portugal não compreendem a informação nutricional nos rótulos. O Nutri-Score é precisamente uma ferramenta para ajudar o consumidor a compreender a mensagem, ajudando-o a tomar as melhores decisões de forma consciente. Com caráter opcional, o Nutri-Score foi adotado em sete países europeus: Alemanha, Bélgica, Espanha, França, Holanda, Luxemburgo e Suíça.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.