Notícias

Lampreia de ovos: 7 pacotes de açúcar em 100 gramas

É uma sobremesa calórica e com alto teor de açúcar: cada 100 g de lampreia de ovos tem, em média, 35 g de açúcar e 343 kcal. Saiba como conservar este produto alimentar com um prazo de consumo limitado.

  • Dossiê técnico
  • Dulce Ricardo e Sofia Mendonça
  • Texto
  • Sofia Frazoa e Filipa Nunes
20 dezembro 2018
  • Dossiê técnico
  • Dulce Ricardo e Sofia Mendonça
  • Texto
  • Sofia Frazoa e Filipa Nunes
lampreia

João Ribeiro

A lampreia de ovos é um doce conventual em forma de lampreia, provavelmente originário da Beira Litoral, que muitos portugueses têm na mesa de Natal. Feita de ovos, açúcar, água e fruta cristalizada, é uma sobremesa calórica com alto teor de açúcar. À venda em supermercados e pastelarias, o preço varia entre € 19,70 e € 27 por quilo.

Analisámos a rotulagem nutricional de três lampreias de ovos para conhecer o valor nutricional médio desta iguaria. Concluímos que, do ponto de vista nutricional, as três apresentaram características semelhantes.

Várias receitas, o mesmo valor nutricional

A receita da lampreia tem sofrido alterações ao longo do tempo. Por exemplo, originalmente era feita com mel que, mais tarde, foi substituído pelo açúcar, influência da exploração crescente de cana-de-açúcar no Brasil nos séculos XV e XVI. Também se juntaram alguns elementos decorativos como amêndoas e fruta cristalizada e glacé.

A lampreia de ovos é um produto alimentar bastante calórico, fornecendo, em média, 343 kcal por cada 100 g. Quanto ao teor de gordura, a lampreia de ovos contém, em média, 16 g por cada 100 g, o que a torna um alimento com teor de gordura médio, mas muito próximo do que se considera alto. A gordura saturada, em média, é de 6,4 g/100 g, ou seja, um teor alto.

Os hidratos de carbono também são elevados e devem-se, sobretudo, à elevada presença de açúcar nesta sobremesa. Em média, 100 g de lampreia de ovos têm 39 g de hidratos de carbono, dos quais 35 g são açúcar.

O teor em sal considera-se médio (0.1 g/100 g).

Valores nutricionais médios por 100 g de lampreia
Energia (kcal) 343
Lípidos (g) 16
Lípidos saturados (g) 6,4
Hidratos de carbono (g) 39
Açúcares (g) 35
Proteínas (g) 11
Sal (g) 0,1

Hoje em dia, os hipermercados também já disponibilizam lampreias de ovos que, devido aos processos de industrialização, incorporam na receita outros ingredientes, como aditivos alimentares.

As lampreias de ovos analisadas são produtos alimentares que se encontram à venda frescos ou que podem ser sujeitos a uma ultracongelação. Quando são colocados à venda previamente descongelados e prontos a consumir, é obrigatório que essa informação conste no rótulo. Nestes casos, não deve voltar a congelar o produto, mas deve conservá-lo à temperatura de refrigeração, entre 0 a 4ºC, no frigorífico.

Para que os produtos mantenham as suas características organoléticas e de salubridade sugere-se que sejam retirados do frigorífico apenas quando for para consumir.

Tenha, também, em conta a data de validade na embalagem, pois a lampreia de ovos é um produto alimentar com um prazo de consumo limitado.

70 g de lampreia é a dose ideal

A lampreia de ovos é um produto alimentar com um elevado teor energético, devido, sobretudo, ao elevado teor de açúcar. Cem gramas de lampreia equivalem a cerca de 7 pacotes de açúcar. Também é um produto alimentar com um teor de gordura considerável, nomeadamente gordura saturada.

O consumo excessivo de açúcares simples e gordura está associado ao excesso de peso e obesidade. É um fator de risco para doenças crónicas, como doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2. Por isso, o consumo deste tipo de sobremesas deve ser moderado e conjugado com o consumo de outros alimentos que também possam ser fonte de açúcares simples e de gorduras.

Reserve este tipo de sobremesa para dias de festa, como o Natal. Quando integrada numa alimentação diversificada e equilibrada, complementada por um estilo de vida saudável, o consumo de lampreia de ovos não deve ultrapassar uma porção de 70 gramas.

Valores nutricionais por dose de lampreia (70 g)
Energia (kcal) 240
Lípidos (g) 11
Lípidos saturados (g) 4,5
Hidratos de carbono (g) 28
Açúcares (g) 24
Proteínas (g) 8
Sal (g) 0,1

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o consumo diário de açúcares simples não deve ultrapassar 10% do total de energia ingerida diariamente. Este valor corresponde a 200 kcal por dia ou 50 g de açúcar diários, tendo por base o valor de referência de necessidades energéticas diárias de 2000 kcal/dia.

No entanto, a OMS recomenda que o consumo diário de açúcares simples se aproxime dos 5% do valor calórico total ingerido diariamente, ou seja, 100 kcal/dia.

No que respeita ao consumo de gordura, as recomendações internacionais passam por cerca de 25% do valor energético total ingerido diariamente. Mas há um consenso generalizado quanto à ingestão de gordura saturada, que deverá ser abaixo de 10% do valor energético total para a população em geral. As gorduras trans deverão ser evitadas ao máximo.

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.