Notícias

Chips de legumes com muita gordura e sal

Primeiro, os chips de fruta. Agora, há os de legumes, de arroz e de batata doce. Fritos ou no forno, são calóricos. Comparados com a batata frita, as diferenças não são muito significativas.

  • Dossiê técnico
  • Sofia Mendonça e Susana Costa Nunes
  • Texto
  • Deonilde Lourenço
04 setembro 2019
  • Dossiê técnico
  • Sofia Mendonça e Susana Costa Nunes
  • Texto
  • Deonilde Lourenço
chips vegetais

iStock

Cenoura, ervilha, cherovia (parente da cenoura), beterraba, brócolos e até arroz e batata-doce. Os chips vegetais fritos ou assados no forno pretendem posicionar-se como saudáveis, contribuindo para o consumo de vegetais e até como alternativa às clássicas batatas fritas, tiras de milho e afins. Verdade ou exagero? Selecionámos 10 marcas, entre as quais dez fritas e duas confecionadas no forno.

Aperitivos ricos em gordura saturada e sal

Os chips de forno são menos calóricos do que os fritos (429 versus 515 kcal por 100 gramas), pois não contêm gordura adicionada. Por 100 gramas, os lípidos (gordura) são apenas de 14 gramas. Já nos fritos representam 32 gramas.  

A quantidade de hidratos de carbono totais também difere: 61 gramas nos chips de forno e 48 nos fritos. As marcas de chips de forno analisadas são constituídas por ingredientes ricos em hidratos de carbono complexos, como ervilhas e arroz. Em oposição, os fritos, pela sua mistura de vegetais, são mais ricos em hidratos carbono simples (açúcares). Por essa razão, revelam a maior quantidade de açúcares (20 gramas por 100 gramas), enquanto os chips de forno só contam com 4,1 gramas. 

O teor proteico é superior nos chips de forno (11 g/100 g), por se tratar de uma mistura de leguminosas e cereais, ervilha e arroz. Os chips fritos são mais ricos em fibras (12 g/100 gramas). 

O teor de sal é elevado: a maior quantidade regista-se nos chips de forno (1,8 g/100 g) em oposição às 0,9 g dos fritos. A ingestão de uma porção de 20 g de chips no forno fornece 7% da dose diária recomendada de sal pela Organização Mundial de Saúde, que é 5 g por dia para adultos.

Melhor do que batata frita?

Chips e batatas fritas encontram-se relacionados, pois o seu processo de fabrico implica fritura e, nalguns casos, desidratação no forno. Analisámos a composição nutricional de batatas fritas de três marcas e comparámos com os chips de vegetais estudados. As diferenças são pouco relevantes para a maioria dos macronutrientes, com exceção do teor em fibras, superior nos chips vegetais. Também o valor energético entre os dois tipos de snacks pouco varia. O mesmo aconteceu quando comparámos os chips de vegetais e as batatas de forno. 

Receita para fazer em casa

Estes snacks processados não substituem os alimentos frescos. São bastante calóricos e a qualidade nutricional é baixa devido ao teor de gordura saturada ou de sal ser elevado. Privilegie os vegetais frescos, como palitos de cenoura ou pepino cru. Basta lavá-los bem e cortá-los em palitos finos.

Descasque batata-doce, corte-a em fatias finas, disponha num tabuleiro, tempere a gosto, regue com um fio de azeite e leve ao forno a 150ºC durante 15 a 20 minutos. A meio, vire as fatias, tempere de novo e deixe apurar o restante tempo. Obterá um snack saudável.

Também pode temperar grão-de-bico demolhado com especiarias, regar com azeite e levar ao forno num tabuleiro durante 30 minutos, a 200ºC. 

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.