Notícias

Alimentos contra colesterol: consumo limitado

28 julho 2011 Arquivado

28 julho 2011 Arquivado

Antes de tomar produtos enriquecidos com fitoesteróis para baixar o colesterol, leia bem o rótulo.

As margarinas e bebidas lácteas enriquecidas em esteróis vegetais (fitoesteróis), que garantem reduzir o colesterol, podem realmente ser eficazes. Mas nem todos são recomendáveis, conclui a OCU-salud, publicação espanhola de defesa dos consumidores. O seu consumo só é indicado para quem corre o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. Se está medicado, consulte o médico antes de optar por tais produtos. Três amostras da Benecol não dizem claramente no rótulo o limite diário recomendado, que não deve superar 3 gramas.

Dos 13 produtos analisados 11 eram bebidas lácteas e 2 margarinas para barrar. Dois produtos não continham a dose recomendada de fitoesteróis, partindo do princípio que um produto é aceitável se contiver, no mínimo, 1,5 gramas de fitoesteróis por dose. Acima de 1,75 gramas foi bem apreciado. O sabor dos 13 produtos convenceu o grupo de consumidores entre os 20 e os 60 anos que realizou esta prova. Entre as margarinas, a Proactiv Flora saiu a ganhar. Nos leites fermentados, o Danacol foi o mais penalizado no sabor.

Os 13 produtos com fitoesteróis analisados pela OCU-salud, publicação espanhola de defesa dos consumidores, alguns dos quais à venda em Portugal.

Eficazes, mas só para colesterol elevado
Os estudos mostram a eficácia. Segundo a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar, o consumo diário de 1,5 a 2,4 gramas de fitoesteróis pode baixar os níveis de colesterol no sangue entre 7 e 10,5 por cento. Estes produtos devem ser ingeridos às refeições, dado o objetivo de diminuir a absorção de colesterol. Só sentirá efeitos 2 ou 3 semanas após iniciar o consumo, altura em que deve consultar novamente o médico.

Os alimentos enriquecidos são indicados para adultos com mais de 200 miligramas de colesterol por decilitro de sangue e integrados numa dieta variada e equilibrada. Convém falar com o médico sobre o assunto.

Se os níveis não forem muito elevados, a solução passa por adaptar a alimentação e praticar atividade física regularmente.

Fruta, legumes e outros alimentos ricos em fibra e pobres em açúcar refinado, sal e gorduras saturadas ajudam a baixar o colesterol e a prevenir doenças cardiovasculares. Modere também a ingestão de bebidas alcoólicas. Se já toma medicamentos para baixar os níveis de colesterol, não recorra a produtos com esteróis adicionados sem recomendação médica.

O colesterol é uma gordura essencial para o funcionamento do organismo: contribui para a formação de hormonas, vitamina D e sais biliares. Em excesso, acumula-se nas paredes das artérias e contribui para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Um nível de colesterol superior a 250 mg/dl favorece estes problemas.

Fitoesteróis nos alimentos

Na ementa diária, consome-se entre 150 e 450 mg de fitoesteróis, provenientes de alimentos. É o suficiente para a população em geral. Os produtos enriquecidos em fitoesteróis multiplicam por cinco a dose de uma dieta normal e só estão indicados para pessoas que devem reduzir o colesterol.