Notícias

Águas aromatizadas: caras e com aditivos desnecessários

05 janeiro 2012

05 janeiro 2012

Parecem água, mas estão longe de o ser. Os aditivos, entre outros ingredientes, transformam o produto original. E são mais caras do que as águas de nascente ou minerais naturais.

As garrafas de água com aromas, sumos de fruta e extratos de plantas, lado a lado nas prateleiras dos supermercados com as “verdadeiras” águas, incolores, inodoras e com pouco sabor, não as devem substituir, mas antes ser ingeridas com limites. O que antes servia para saciar a sede, passou também a poder ter características funcionais, como ajudar no exercício físico, regular o trânsito intestinal, diminuir o apetite e até a diminuir o perímetro da cintura. Ainda que possam ser mais interessantes e uma alternativa aos refrigerantes clássicos, não significa que as devamos consumir com muita frequência.

Analisámos os rótulos de 27 garrafas de água aromatizada. Este tipo de produto também pode conter açúcares ou edulcorantes, entre outros. Na verdade, substituir a água, imprescindível para o correto funcionamento do organismo e regulador da sua temperatura, é um erro.

Algumas contêm demasiados aditivos que não fazem falta na nossa alimentação. A familiarização ao sabor adocicado pode conduzir a hábitos alimentares menos saudáveis. Numa época em que se tenta combater a obesidade infantil, é fundamental evitar que as crianças consumam produtos demasiado doces.

As águas aromatizadas são mais caras, entre 30 a 50%, face às de nascente ou minerais naturais engarrafadas da mesma marca. Por exemplo, enquanto uma água lisa custa em média 63 cêntimos por litro, um refrigerante custa aproximadamente o dobro, ou seja, € 1,25 por litro. Algo idêntico se passa nas águas com gás, com o preço por litro a rondar € 1,41: a versão com sabor sobe até aos € 2 por litro.

Bebidas refrigerantes com água mineral natural e bebidas de água com sabor a frutos são algumas designações oficiais de produtos que, desta forma, não são obrigadas a seguir as disposições legais das águas de nascente e minerais naturais, às quais não se pode adicionar ingredientes.

Demasiados aditivos
Os aditivos são quase uma constante nestes produtos, e, nalguns casos, perfazem uma lista considerável. Alguns alegam estar isentos de corantes, conservantes ou edulcorantes, mas tal não significa ausência de aditivos. As águas Castelo Limão e Limão verde, por exemplo, dispensam-nos. Outras, como as Luso de fruta ou Pedras, só contêm ácido cítrico, naturalmente presente nos citrinos, sem inconvenientes para a saúde.

A maioria das marcas de água aromatizada inclui aditivos, que podem provocar reações de hipersensibilidade.

O mesmo não se pode dizer de conservantes utilizados na maioria das águas aromatizadas, como os sorbatos (E200-E203), benzoatos (E210-E219) e dicarbanato dimetílico (E242), que podem ser responsáveis por reações de hipersensibilidade ou sobre os quais recaem suspeitas.

Além de conter aditivos, como o conservante E211, esta lata de 330 ml contém uma quantidade apreciável de açúcar, idêntica a quatro pacotes.

Quatro pacotes de açúcar numa lata
A maioria das águas aromatizadas é doce, apesar de conterem pouco açúcar ou não apresentarem açúcares adicionados. Mesmo assim, o conteúdo de uma lata de Dr Pepper pode conter o equivalente a quatro ou cinco pacotes de açúcar.

O sabor adocicado também pode ter origem nos açúcares dos frutos, mas deve-se sobretudo a edulcorantes: acessulfame K, aspártamo e sucralose. Como estes também podem aparecer noutros alimentos, poderá exceder as doses diárias admissíveis. As crianças, devido ao seu baixo peso corporal, são o grupo a que deve prestar mais atenção.

Vitaminas dispensáveis
Alguns produtos, como o Hydra Sport, sem informações em português, Luso Fresh e Vitalis adicionam vitaminas do complexo B. Ora, o enriquecimento dos alimentos deveria competir às autoridades nacionais, uma vez que os elementos nutritivos a adicionar deveriam ser definidos em função dos problemas a resolver, das características das populações e dos hábitos alimentares. Um regime alimentar adequado e variado fornece todos os nutrientes necessários ao bom funcionamento e manutenção de um organismo saudável.

Emagreça de outra forma
Nas águas Ritmo Luso, Formas Luso e Vitalis Elegance é possível encontrar fibras adicionadas. Objetivo: ajudar a regular o trânsito intestinal, reduzir o apetite ou alcançar uma silhueta mais elegante. O consumo excessivo pode não ser benéfico. Nada melhor do que um regime alimentar variado e equilibrado e um estilo de vida saudável para atingir essa meta.

Um aporte de 25 gramas de fibras alimentares é adequado para a função intestinal normal de um adulto. A atividade física é o fator chave na determinação da quantidade da energia gasta diariamente, fundamental para o controlo de peso.