Guia de compras

Leite sem lactose: guia de compras

27 agosto 2019
família a comprar leite no supermercado

27 agosto 2019
Os leites sem lactose são, em média, 25% mais caros do que os tradicionais. As Escolhas Acertadas custam entre 79 e 89 cêntimos.

Em Portugal, segundo dados da Sociedade Portuguesa de Gastroenterologia, um terço da população sofre de intolerância à lactose, e, de acordo com a Food Intolerance Network, aproximadamente dois terços da população mundial sofrem de algum tipo de intolerância à lactose e estes dados crescem anualmente. O consumo de leite sem lactose aumentou significativamente desde 2014, alcançando os 11% da produção global, ao passo que o leite tradicional se ficou pelos 0,3 por cento. 

Tudo igual, menos a lactose

A intolerância à lactose é um problema causado pela deficiência da enzima lactase. O organismo não produz lactase em quantidade suficiente para digerir completamente o açúcar do leite. A intolerância manifesta-se pelo aparecimento de gás e distensão abdominal, diarreia ou cólicas após a ingestão de produtos lácteos.

A degradação da lactose, o açúcar do leite, em glucose e galactose, é a única diferença no caso do leite que testamos. De resto, os constituintes são: proteínas, gordura e sais minerais (particularmente o cálcio e fósforo, e ainda, em menor quantidade, o magnésio. O leite contém ainda vitaminas em quantidades variáveis, enzimas, pigmentos e oligoelementos (sobretudo selénio e iodo). 

UHT e pasteurizado

O leite UHT e o pasteurizado têm um valor nutricional semelhante. Os efeitos da ultrapasteurização sobre os nutrientes principais do leite (proteína, gordura, açúcar, sais minerais e vitaminas) são insignificantes. A diferença entre o UHT e o pasteurizado é o tempo e a temperatura a que são tratados: alguns segundos a 135ºC ou mais e 15 segundos a 72ºC, respetivamente. Consoante o fabricante, o tratamento pode variar um pouco. O choque térmico destrói bactérias patogénicas e outros microrganismos eventualmente presentes e que podem alterar a qualidade, conservando o leite durante o prazo de validade, sem prejudicar as qualidades nutricionais.

O leite UHT e o leite pasteurizado não diferem muito ao nível do valor nutricional.  

A cada um a sua dose

As doses de leite recomendadas:

  • aleitantes: 1 litro;
  • menos de 9 anos: 500 ml a 750 ml;
  • entre os 9 e os 12 anos: no mínimo, 750 ml;
  • até aos 20 anos: 1 litro;
  • adultos: no mínimo, 500 ml ou mais.

Aconselha-se que as crianças bebam leite gordo ou, caso o pediatra o entenda, meio-gordo, e os adultos, meio-gordo. O leite magro é mais aconselhado a quem esteja a seguir uma dieta mais rigorosa, a conselho do médico ou por razões terapêuticas. 

Cálcio, a grande mais-valia

Uma das mais-valias do leite é o conteúdo em cálcio, essencial para a formação, crescimento e boa saúde dos ossos. Mas as necessidades de cálcio não são iguais para todos. As crianças e grávidas necessitam de uma quantidade superior à normal. A dose diária recomendada para um adulto saudável é de 800 mg. Durante o crescimento, a gravidez ou na terceira idade, a dose é reforçada: entre 1 200 mg a 1 500 mg. As pessoas com tendência para formar cálculos renais devem ingerir, no máximo, 600 mg.

Conserve no frigorífico até 4 dias

Tente comprar o leite que se encontra o mais longe possível do fim da validade. Após aberto, conserve-o no frigorífico. O leite pasteurizado ou do dia aguenta 1 a 3 dias, enquanto o UHT ou ultrapasteurizado conserva-se entre 3 a 4 dias no frigorífico. 

Na loja, verifique o prazo de validade e a temperatura do expositor, caso vá comprar leite do dia. Esta temperatura não deverá registar um valor superior a 5ºC ou 6ºC.

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.