Dicas

Legumes frescos: os melhores apresentam-se bem

10 maio 2011

10 maio 2011

Cor, cheiro e aspeto são fundamentais na escolha dos legumes. Rejeite os que tiverem folhas amareladas e murchas. Os congelados podem ser uma boa opção.

O tempo entre a compra dos legumes e a confeção de uma sopa, por exemplo, deve ser o mais breve possível. A rapidez na preparação dos legumes reduz a perda de vitaminas, uma vez que este processo se inicia na colheita, continua no processo de lavagem e termina no corte.

A lavagem cuidadosa dos legumes em água corrente permite remover a sujidade e outros contaminantes. Descasque-os após lavados e nunca misture os alimentos crus com os confecionados. Evite a contaminação cruzada lavando bem os utensílios entre utilizações. Nunca use a mesma faca para o corte de legumes e carne crua.

Abóbora
Opte por abóboras sem imperfeições na casca e com brilho. Se comprar aos pedaços, certifique-se de que não estão secos, sinal de que a abóbora foi cortada há bastante tempo. As abóboras conservam-se durante vários meses à temperatura ambiente, em local seco e ventilado. No frigorífico, depois de aberta, conserva-se durante 2 a 3 dias. Para a congelar, descasque-a primeiro.

Alho-porro
Escolha o alho-porro fresco, com talo branco, longo, reto e firme. A parte superior das folhas, verde-azulada, deve estar viçosa e sem manchas. Evite alhos que começam a espigar. Conserve à temperatura ambiente, num local fresco e seco, durante 2 dias. No frigorífico, guarde-o num saco de plástico até 1 semana.

Batatas
Não compre batatas murchas ou greladas, sinal de que estão velhas. Evite tubérculos de cor esverdeada, dado a casca conter solanina, uma substância tóxica. Guarde-as num local seco e escuro (na despensa, por exemplo), para não formar solanina, com temperaturas superiores a 8º C. Não as guarde no frigorífico. Caso contrário, ficam doces ao fim de algumas semanas.

Beldroegas
Devem apresentar um aspeto viçoso e as folhas e caules rígidos. Se estiverem murchas ou flácidas, significa que perderam água devido a má conservação ou que foram colhidas há muito tempo. As folhas não devem estar sujas ou manchadas. No frigorífico, conservam-se até 3 dias, protegidas em plástico ou recipiente tapado.

Cebolas
Escolha cebolas de polpa bem firme, com casca seca e quebradiça, sem sinais de podridão nem escamas exteriores partidas. Evite as que apresentam indícios de grelos ou que estejam ocas. Guarde-as num local bem seco e fresco à temperatura ambiente. Com humidade, as cebolas podem apodrecer ou criar raízes e espigar. No frigorífico, conserve as cebolas depois de descascadas num recipiente com tampa, já que o seu cheiro forte pode passar para outros alimentos.

Cenouras
Prefira as bem formadas, com coloração laranja forte, pele suave e tamanho mediano. As cenouras muito grossas possuem um coração fibroso e são mais adequadas para sopa. No frigorífico conservam-se em saco fechado até 2 semanas.

Chuchu
Escolha o chuchu com casca brilhante e sem sinais de podridão. Rejeite os moles.
À temperatura ambiente conservam-se até 3 dias, no frigorífico, até 1 semana.

Curgetes
Escolha curgetes rijas e de casca brilhante, sem sinais de podridão ou outra alteração. No frigorífico, conservam-se até 5 dias.

Feijão-verde
Deve apresentar uma vagem verde uniforme, sem sinal de podridão e escurecimento. Prefira o feijão-verde tenro: os grãos no interior da vagem não se notam. À temperatura ambiente, guarde-o até 2 a 3 dias. No frigorífico, até cerca de uma semana.

Pepino
Prefira o pepino rijo e com casca bonita, de verde intenso e sem vestígios de podridão. Evite aqueles em que o fruto é flexível, sinal de perda de água. No frigorífico, guarde num saco de plástico fechado até 3 a 4 dias. Não podem ser congelados.

Tomate
Prefira o tomate de pele lisa, brilhante, sem manchas e ferimentos. Para cozinhar, escolha os mais maduros. À temperatura ambiente, conserva-se se ainda estiver um pouco verde. No frigorífico, se estiver maduro, durante cerca de 1 semana.