Dicas

Frango assado: saudável se cozinhar bem

21 julho 2011

21 julho 2011

Preparação cuidada, com mãos bem lavadas, evitando a contaminação cruzada de alimentos e utensílios, e carne bem passada, garante uma refeição segura.

O frango assado está no topo das preferências das refeições rápidas em Portugal. Além de a carne de aves ser mais barata, é considerada saudável, por ser menos gorda.

Carne mais magra
A carne de frango é, regra geral, uma carne magra o que explica o seu baixo valor energético. Um frango inteiro assado com pele, sem molho, contém 236 calorias por 100 gramas. Se não ingerir a pele, o valor calórico desce.

Outra vantagem nutricional desta carne branca é a riqueza vitamínica, sobretudo de vitaminas do grupo B como a vitamina B2 (riboflavina), B3 (niacina) e B12 (cianocobalamina). Nos minerais, a maior riqueza é em fósforo.

Se decidir assar o frango em casa, ao temperá-lo, tenha atenção ao sal. Os portugueses consomem mais de o dobro do sal recomendado. O abuso deste ingrediente aumenta o risco de doenças cardiovasculares e de cancro do estômago, um dos mais mortais no nosso país. Substituir o sal gradualmente por especiarias e ervas aromáticas ajuda a reduzir o seu consumo.

Respeitar regras de higiene na cozinha

Na loja, restaurante ou churrasqueira, assegure-se de que o frango se encontra bem assado. Verifique o estado geral de higiene do local, incluindo superfícies de trabalho, chão e paredes.

Verifique se os funcionários cumprem regras de higiene. Por exemplo, não manuseiam a carne crua e assada sem lavar as mãos. Confira também se os utensílios apresentam um aspeto limpo e se o frango que lhe dão sai diretamente da grelha ou do dispositivo usado para assar ou, pelo contrário, de uma gaveta.

A origem das toxi-infeções alimentares pode estar em alimentos preparados, como o frango assado, mas, na maioria das vezes, ocorrem em casa. A contaminação microbiana pode ocorrer no corte da carne, no embalamento, na manipulação ou no controlo deficiente da temperatura. Para a minimizar, é preciso respeitar boas práticas de higiene pessoal e a manusear o equipamento.

Lave bem as mãos antes de cozinhar e após manipular alimentos crus. Limpe os utensílios com água quente e detergente. Lave com frequência os panos de cozinha, as bancadas, o frigorífico, etc.

Não reutilize os utensílios sem os lavar. Por exemplo, não tempere o frango na mesma tábua onde o vai cortar depois de assado, nem volte os frangos com o mesmo garfo que usa quando o mesmo ainda estiver cru.

Proteja cortes e feridas nas mãos e braços: são fontes de contaminação para a carne. Não espirre nem fale sobre a comida.

Guarde os alimentos cozinhados longe dos crus e se não os consumir em 2 ou 3 dias, congele-os. Cozinhe bem os alimentos. No frango, antes de se servir, verifique se está bem cozinhado junto ao osso.