Dicas

Doce extra de morango

10 maio 2011

10 maio 2011

Comece o dia com energia com uma fatia de pão ou tostas e doce. As versões extra contêm, pelo menos, 45% de fruta e fornecem cerca de 70 quilocalorias por dose.

Leia o rótulo para escolher

  • Verifique a quantidade de fruta e de açúcares. Os valores anunciados são geralmente respeitados.
  • A maioria dos fabricantes adiciona açúcar vulgar. O facto de um produto ostentar “sem açúcar” não significa que seja menos calórico. Muitas vezes, contém sumo de uva concentrado, rico em açúcar. Além disso, a fruta também tem este nutriente em abundância. Veja o valor calórico por 100 g e por dose.
  • Escolha produtos sem corantes nem conservantes. O ácido sórbico e benzoico e seus derivados são dispensáveis. O último é associado a reações alérgicas, formação de compostos cancerígenos e hiperatividade em crianças, entre outros.
  • Um doce extra de qualidade custa pouco mais de € 3 por quilo, mas alguns chegam a custar mais do dobro. Ao comparar preços, poderá poupar mais de 5 euros.

Compota, doce ou geleia?
A quantidade de morangos e açúcares está no rótulo. Os valores indicados são em geral respeitados. 

A compota é feita com frutos inteiros ou em pedaços.
Teor mínimo de fruta: 65%
Compota extra: 75%

O doce contém polpa e/ou polme (só polpa na categoria extra).
Teor mínimo de fruta: 35%
Doce extra 45%

A geleia provém de sumos e/ou extratos aquosos do fruto.
Teor mínimo de sumo ou extrato aquoso (com exclusão da água adicionada): 35%
Geleia extra: 45%

Arte de bem conservar

  • Os frascos fechados devem ser armazenados num local fresco, seco e ao abrigo da luz. A maioria dos doces pode ser guardada por mais de um ano nestas condições.
  • Uma vez abertos, os frascos devem ser guardados no frigorífico e consumidos no prazo de 15 a 30 dias.
  • Rejeite os doces com bolores na superfície.