Alertas

Creme anticelulite à venda com ingrediente proibido

O creme Depuralina Celulite, à venda em algumas lojas, contém o ingrediente isobutylparaben, proibido em produtos cosméticos desde julho de 2015.

20 outubro 2017 Arquivado
alerta depuralina

Após a publicação do nosso alerta, o Infarmed reagiu ao nosso pedido de retirada do produto do mercado, enviado anteriormente. Segundo aquela autoridade, a empresa responsável pelo produto para a celulite com um ingrediente proibido está a recolher os lotes que contêm esse conservante.

Ao adquirirmos produtos para um estudo que estamos a desenvolver sobre cremes para a celulite, deparámo-nos com o Depuralina Celulite - comercializado pelo laboratório TheraLab – Produtos Farmacêuticos e Nutracêuticos, Lda – à venda no mercado português. O produto apresenta na sua composição isobutylparaben, proibido em produtos cosméticos na União Europeia desde 30 de julho de 2015 (de acordo com o Regulamento nº358/2014). 

 

Please fill the source and the alt text 
A Depuralina Celulite contém a substância isobutylparaben, proibida nos cosméticos desde 2015.

 

O ingrediente isobutylparaben é suspeito de ser desregulador endócrino. O Comité Científico da Segurança dos Consumidores, devido à falta de informação, considerou que o risco deste composto para a saúde humana não podia ser avaliado e, por isso, recomendou que este ingrediente fosse proibido em todos os produtos cosméticos.

Se já tem este produto em casa, não recomendamos a sua utilização. Antes de comprar um cosmético, leia atentamente o rótulo e verifique se existem componentes que lhe podem causar reações alérgicas.