Notícias

Cantinas públicas obrigadas a disponibilizar refeições vegetarianas

18 abril 2017
Cantinas públicas obrigadas a disponibilizar refeições vegetarianas

18 abril 2017
Todas as cantinas públicas terão de incluir uma opção vegetariana equilibrada. Não se deixe enganar por bifes de soja com batata frita: observe sempre como foram confecionados os pratos e verifique se têm muitos molhos.

A partir de junho, as cantinas públicas vão ter de disponibilizar um prato vegetariano (sem qualquer produto de origem animal), além de um de carne e outro de peixe. Escolas, universidades, hospitais, prisões, autarquias e serviços sociais da administração pública são exemplos de locais que podem ter cantinas públicas.

Existe a ideia de que a dieta vegetariana é mais saudável. Porém, isso só é verdade se incluir nutrientes essenciais como proteínas, ácidos gordos, ómega 3, ferro, cálcio, zinco, vitamina B12, vitamina D e iodo.

Os pratos vegetarianos podem ser tão pobres do ponto de vista nutricional como outras refeições. Por isso, a Ordem dos Nutricionistas recomendou à Assembleia da República que a inclusão de pratos vegetarianos seja orientada por nutricionistas nas cantinas públicas. O pedido foi atendido e a nova lei estabelece que os responsáveis pelos serviços de alimentação destas cantinas deverão ter formação técnica adequada para elaborar ementas vegetarianas equilibradas.

Ao seguir qualquer tipo de dieta é preciso ter atenção às formas de confeção. Prefira cozidos, grelhados, cozinhados em papelote e estufados e exclua os fritos ou tente limitar a 1 vez por semana. Bem planeada, a dieta vegetariana é adequada em todas as fases da vida: gravidez, amamentação, infância, adolescência e fase adulta. Até para os atletas é saudável.

Mas a ausência de carne ou peixe pode levar à carência de alguns dos nutrientes acima mencionados. É preciso apostar em alimentos fortificados, como fruta, vegetais, cereais, alcachofras, brócolos, couves-de-bruxelas, frutos secos, leguminosas, entre outros. Nalguns casos, até pode ser necessário tomar suplementos alimentares. 

Quem segue este padrão alimentar deve conhecer os alimentos ricos em determinados nutrientes e saber conjugá-los no dia-a-dia. Planear, preparar e cozinhar refeições vegetarianas pode ser um verdadeiro desafio. Mas se for bem executado, poderá ser benéfico para a saúde.

Caberá à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica assegurar a fiscalização do cumprimento da nova lei. Quaisquer violações são consideradas  contraordenações puníveis com coima.

 

Imprimir Enviar por e-mail