Notícias

Rendas: dedução no IRS a cair

15 Outubro 2012
Rendas: dedução no IRS a cair

Até 2017, será possível deduzir no IRS uma percentagem das rendas que vai diminuindo de ano para ano.

Se, em 2012, o Fisco permitiu deduzir 591 euros, em 2013, os arrendatários só podem deduzir 85% de 591 euros, 70% em 2014, 55% em 2015, 40% em 2016 e 25% em 2017. Os 591 euros podem, contudo, ser majorados em função da classe ambiental do imóvel. Se entretanto não aparecerem mais novidades, em 2018, terminará de vez a dedução.

Estes montantes podem ser majorados em função da classe ambiental do imóvel. Estes montantes podem ser majorados em função da classe ambiental do imóvel.

Como há tetos máximos para o conjunto das deduções à coleta, que variam consoante os rendimentos anuais dos contribuintes, é possível que, nalguns caos, nem estas percentagens possa deduzir.

Declare as rendas pagas no quadro 7 do anexo H com o código 732 e identifique o senhorio no campo 815.

Contrato em triplicado

Só o contrato comprova o arrendamento e lhe dá efeitos fiscais. É celebrado pelo senhorio e pelo inquilino em triplicado. Um exemplar tem de ser entregue, no prazo de 30 dias, no serviço de Finanças da área onde se situa a casa. Outro fica na posse do proprietário e o terceiro com o inquilino. A entrega do contrato nas Finanças pode ser feita pelo proprietário ou pelo inquilino, cabendo-lhes decidir quem cumprirá essa obrigação.

Se arrendar um quarto a um amigo, a diferença positiva entre a renda recebida e a que paga ao senhorio está sujeita a IRS. Inscreva o rendimento no quadro 6 do anexo F. No campo 601, indique a renda do quarto. Se tiver de entregar uma parte desse valor ao senhorio, mencione-a no campo 602.


A força de mais
de 400.000 associados
Subscreva 2 meses por apenas 2€
X